Como pintar tectos e paredes

Uma nova pintura de tectos e paredes faz com que uma velha casa pareça clara e bonita. Se acha que a sua casa também precisa de uma «cura» de embelezamento, então deve começar a pensar em meter mãos à obra — o que já não requer grandes conhecimentos prévios.

Ferramentas necessárias para pintar

Como ferramenta precisa, antes de mais, de um rolo de argelina de cerca de 25 centímetros de largura, de preferência com cilindro amovível e cabo oco, para poder encaixar um cabo de prolongamento com o qual possa chegar ao tecto. Para a primeira demão dos cantos deverá utilizar uma trincha de cabo de arame e um pincel de recorte enviesado para contornos muito precisos. Além disso, necessita de um balde de plástico de tal modo grande que o rolo possa mergulhar na tinta. É preciso também um tabuleiro para escorrer o rolo. Uma espátula para tapar pequenos buracos e fendas existe certamente na sua caixa de ferramentas. Só falta então folha de lixa (grão 100) para eliminar restos de tinta ou alisar os remendos. Revela-se de grande utilidade um misturador de tintas, que pode ser adaptado ao berbequim. A tinta de paredes não se mistura tão bem quando se mexe à mão.

Conselhos para a pintura

Antes de começar com a pintura, convém tapar o chão com papel, que será preso aos roda-pés com fita adesiva. O papel de jornal provou não ser o melhor para isso pois foge com facilidade. As tomadas e fichas devem ser tapadas com fita Krepp e papel.

Qualquer pintura começa com a limpeza e eventual reparação das superfícies em questão.

As brechas são tapadas ou alisadas com uma espátula. Grandes fendas no estuque ou na parede serão enchidas com uma massa tipo Polyfilla.

Ao mexer a tinta deverá preparar sempre a quantidade necessária, caso não exista a cor pretendida à venda. Se quisermos fazer a mesma mistura novamente, é certo e sabido que não voltaremos a obter exactamente o mesmo tom. As cores amarelo, vermelho ou laranja cobrem mal se não se juntar o branco. Para a primeira demão, junta-se a tinta no máximo de 1/5 da quantidade de tinta em água, quer se trate de tintas de cola, plásticas, látex ou acrílicas. Para tectos emprega-se no máximo 10%, mas de preferência não diluída. Na segunda demão — quando se trata de pinturas com base branca, por vezes basta uma — deve-se utilizar tinta não diluída. Como regra empírica, vale para a primeira demão e tecto 3/4 de litro de tinta pronta por metro quadrado. Regra geral, deve começar-se pelo tecto e só depois passar para as paredes. Deve-se sempre sobrepor as passagens de tinta, de modo a evitar os inestéticos traços da união. E por isso conveniente pintar uma parede de uma só vez.

Que tinta usar para pintar tectos e paredes?

Antigamente as paredes e os tectos eram pintados mais vezes com tinta de cola e menos com tinta de cal. Hoje quase só são utilizadas tintas plásticas, que são aplicadas com rolo. Tais paredes podem ser facilmente lavadas. Eis aqui um resumo das mais importantes tintas de parede. A tinta de cola é adequada para tectos e paredes, mas não exteriores, pois após a secagem torna-se sensível à humidade. Apesar de ser à prova de limpeza (em especial se contém aglutinadores de dispersão), não é lavável. A tinta de cola é composta de cola animal ou vegetal como elemento de ligação, giz ou caulino (com outros aditivos) como pigmento, e água como diluente.

Existem cores-matizes em pó ou pasta que garantem o tom pretendido. A tinta de cola pode ser fortemente matizada. Vende-se pronta e em tons estandardizados. Após ter sido mexida, deve descansar 20 a 30 minutos para fermentar, antes de ser aplicada. Aplicar com escova ou rolo. A tinta plástica pode ser aplicada quer em interiores quer em exteriores e é bastante durável. Como elemento de ligação, contém o plástico numa refinada, estável e uniforme distribuição (emulsão ou suspensão) em água. Após a aplicação, a água evapora-se e forma-se uma tira plástica fechada. Por isso esta tinta dilui-se em água, mas após a secagem não se dissolve com água. Só podem ser retirados pingos ou manchas de tinta plástica com diluente celuloso. Para remover esta tinta de grandes superfícies existem dissolventes plásticos. Devem ser aplicados puros.

Após 10 a 15 minutos, a velha camada de tinta retirada com uma espátula e escova. Depois de prosseguir o trabalho deve passar com água limpa. As tintas plásticas, c mo as de cola, são aplicadas com escovas ou rolo. Podem ser repintadas as vez que forem necessárias, e por isso são adequadas a locais muito usados, com cozinha, casa de banho, vestíbulos e escadas, que requerem constante renovação A preparação desta tinta não pode s feita por você.

Esta tinta é vendida em recipientes baldes de plástico e deve ser diluída acordo com as instruções. Uma vez q existem inúmeras misturas especiais, convém, no momento da compra, indicar fim a que se destina. Por exemplo, a tinta utilizada para interiores é diferente da q se aplica em exteriores. Existem misturas específicas para betão e lavatórios. A tinta «látex», quando aplicada e interiores, é também uma tinta plásticas baseada em estirol (estireno) butadiente.

A pintura meio brilhante, não riscáveis adapta-se a locais muito utilizados: hall de entrada, escadas, arrecadações, cave salas de trabalho e também quartos de crianças. Não é no entanto aconselhável sua aplicação em locais húmidos, como sejam a cozinha e a casa de banho. E tinta poderá ser misturada com outras ( exemplo, as tintas plásticas), a fim de obter o tom pretendido. Após a utilização, lavar imediatamente trinchas e o rolo com água limpa. N requer pois uma solução específica par limpeza.

Esta tinta pode, de igual modo, ser aplicadas em superfícies de madeira. No entanto, aqui deverá ser utilizado o cilindro verniz afelpado em vez da trincha ou rolo, pois aquele garante uma aplicação totalmente lisa.

A tinta de parede acrílica é uma tinta plástica com base de acielato puro. Como a tinta universal, não surge só para pintura de tectos e paredes, mas também p madeira, plástico e metal, bem como para pintura de exteriores. Existem cerca de 20 tons, que podem misturados com cores-matizes, alcançado desde um brilho mate até ao brilho sedoso.

Estas tintas são diluídas em água, a água basta como solução de limpeza das ferramentas. Ao contrário das tintas plásticas, podem ser aplicadas à pistola




Sem respostas

Deixar Comentário