Corrigir defeitos na pintura

As paredes e os tectos são zonas importantes da casa  e para a respetiva decoração. Estas são áreas que frequentemente optamos por pintar com cores que gostamos ou que combinam com os restantes objectos decorativos do espaço.  É possível criar diversos efeitos e acabamentos nestas superfícies de forma simples ou mais complexa. Contudo, quer seja principiante ou mais experiente nesta tarefa, é frequente  e quase inevitável que possam surgir problemas nas superfícies pintadas.

Mas não desespere! Muitos desses problemas são facilmente corrigíveis também, tendo apenas de ter algum trabalho extra para realçar e valorizar o acabamento final.

Seguem-se alguns exemplos de como corrigir e evitar defeitos na pintura.

 

 

Enumeramos alguns dos defeitos mais comuns e a forma como os corrigir:

  • Cobertura insuficiente – É um defeito simples de solucionar e que resulta normalmente de pouca tinta ou demãos aplicadas na superfície em causa. Para solucionar este problema basta pintar novamente a área, mas desta vez certifique-se que o equipamento tem a tinta necessária para efetuar uma boa cobertura e que esta fica bem estendida, usando a técnica certa.
  • Marcas da trincha ou pincel – Muitas vezes quando a tinta está fresca este tipo de manchas não é visível. Contudo, quando a tinta seca é possível que verifique algumas marcas da trincha. Se as áreas forem pequenas e passarem despercebidas ou criarem um efeito interessante pode deixa-las inalteradas, mas no caso de áreas maiores é aconselhável que as lixe bem e volte a pintar por cima.
  • Manchas – Diversos tipos  de manchas podem formar-se na superfície pintada, tornando-se visíveis e inestéticas para si e para os seus convidados. Para as eliminar cubra a área afetada com uma camada isoladora de subcapa ou primário à base de óleo. Deixe secar e depois pinte novamente para ficar com um acabamento perfeito.
  • Bolhas – Muitas vezes quando as paredes ou superfície a pintar não são convenientemente preparadas ou a superfície é pulverulenta é frequente surgirem bolhas. Aconselhamos que volte a lixar a área até não haver sinal destas. De seguida, aplique um isolante apropriado, deixe secar e volte a pintar por cima.
  • Tinta escorrida – Quando aplica uma camada muito espessa de tinta na parede ou outra superfície, a tinta tem tendência para escorrer ou pingar antes de secar, deixando inestéticas manchas, que ao secar deixam a pintura com defeitos muito visíveis. Para prevenir esta situação tenha sempre o cuidado de aplicar a quantidade de tinta apropriada na superfície a pintar, nem em excesso, nem em falta. Para remediar, deve voltar a lixar a área afetada e dar outra demão de tinta para ficar com uma superfície lisa, mas desta vez com uma camada fina e bem esticada.



Deixar Comentário