Faça você mesmo: erros de principiante a evitar

Com tantas notícias de crise à nossa volta, optar por realizarmos nós próprios algumas tarefas é sempre uma boa opção e bastante mais económica.

Contudo, se não está habituado a este tipo de tarefas “faça você mesmo“, então pode cometer alguns erros que nos final podem acabar por ficar consideravelmente dispendiosos.

Por isso, antes de ir buscar a sua caixa de ferramentas e meter mãos ao trabalho, confira algumas das nossas dicas para conseguir evitar alguns dos principais erros de principiante.

 

Nivelar

Tenha sempre à mão uma ferramenta de nivelar. Pode ser tarefa simples colocar uma prateleira na parede, por exemplo, mas se esta não ficar totalmente direita e bem nivelada vai parecer que foi colocada por um amador. Perca alguns minutos a nivelar corretamente o que precisa de ser nivelado. Use o nivelador e com um lápis marque uma linha para servir de guia.

Primário

Pintar superfícies também pode ser uma tarefa simples, mas para melhores resultados aconselhamos que opte sempre por colocar previamente um primário apropriado na superfície a pintar. Desta forma irá evitar, por exemplo, que a superfície absorva excessivamente a tinta ou que crie manchas.

Ferramentas de qualidade

Para um principiante já existem diversas dificuldades, por isso, não torne tudo ainda mais complicado ao adquirir ferramentas muito baratas, mas que resultam num trabalho de fraca qualidade.

Proteger as superfícies

Se quiser pintar algo, então não se esqueça de proteger as restantes superfícies e mobiliário que estiver em redor ou corre o risco destas ficarem irremediavelmente danificadas. Frequentemente acabamos por esquecer de proteger o chão, por isso, perca alguns minutos a colocar um plástico ou pano por cima deste. À venda irá encontrar plásticos e fitas de proteção próprias para todas as situações de bricolage.

Preparação das superfícies

Limpe sempre bem as paredes e outras superfícies antes de as pintar, envernizar ou colocar uma camada protetora. Opte também por aspirar em vez de varrer, pois evita que o pó e outras poeiras que pairam no ar se agarrem às paredes pintadas de fresco, por exemplo, o que poderia acabar por arruinar todo o trabalho que teve. Até ter a certeza que toda a tinta secou completamente evite retirar as proteções que colocou previamente.

Menos é mais

Por fim, quer seja madeira, papel de parede ou carpete, nunca se esqueça de medir corretamente a superfície onde vai aplicar o material antes de efetivamente o cortar. Em caso de dúvida opte sempre por deixar uma folga adicional para certificar-se que irá ficar do tamanho adequado. É preferível ter em excesso que depois tentar adicionar material se ficar curto demais.




Deixar Comentário