tornos

 

O torno principal da sua oficina deve ser sólido e pesado. E normalmente aparafusado à parte de baixo da bancada de trabalho, perto de uma das pernas. Certifique-se de que compra uma bancada que seja adequada a trabalhos em madeira, de preferência com uma acção rápida de libertação na frente do torno que lhe permita abrir e fechar as garras rapidamente, virando a pega para os ajustes finais. Deve, com certeza, ser capaz de colocar garras falsas de madeira para evitar provocar danos na peça que está a trabalhar.
Existem ainda outras formas de proteger o trabalho no torno, como garras magnéticas de torno revestidas a cortiça, borracha ou alumínio, que são colocadas no interior das principais garras do torno de aço da bancada.
Outro acessório útil e portátil para a bancada, que é mais barato do que um torno de trabalhar madeira, é o torno de bancada móvel. Este pode ser colocado e retirado rapidamente, normalmente através de um grampo em E É particularmente útil para encaixar pequenas peças em posições invulgares, por exemplo, quando está a entalhar. No entanto, é demasiado leve para unir trabalhos mais pesados.
A prensa de moldura pode também ser considerada um torno de bancada e é útil para molduras de quadros. A maioria das pessoas que trabalha com madeiras terá uma perto da bancada para unir quaisquer peças que exijam uma fixação de 45 graus. As de boa qualidade são feitas de metal, uma vez que o plástico tem tendência a dobrar quando lhe é aplicada pressão.

 

 

SUGESTÕES PRÁTICAS
– Compre sempre os tornos da melhor qualidade que conseguir encontrar; os tornos em segunda-mão podem ser aquisições particularmente boas.
– Ajuste a bancada de trabalho calmamente, à altura exacta e adequada para si. Uma altura incorrecta pode tornar-se muito cansativa e não lhe faz bem às costas. Nunca encurte as pernas de uma bancada se esta for demasiado alta; trabalhe em cima de uma prancha, se necessário.