Início à Bricolage

bricolage pode ser constituída por tarefas  simples, como a decoração de quarto pequeno, instalação de armários, prateleiras, reparação de vedações,  ou pode ser um trabalho  mais ambicioso, como construir um alpendre ou revestir toda uma divisão ou um tecto. O que é preciso em ambos é  a mesma abordagem à tarefa. O trabalho tem de ser planeado cuidadosamente para se obter um bom resultado.

Capital escondido

O dinheiro poupado ao realizar os nossos  próprios projectos em casa é uma vantagem óbvia, gerando assim um mercado imobiliário saudável onde posteriormente  se cria um capital que vai crescendo ao longo dos anos.

Para a maioria das pessoas, a  actividade física da bricolage também fornece o necessário exercício à noite ou aos fins-de-semana, o que é importante para um estilo de vida saudável. Colocar papel de parede, cimento, aplainar madeira ou subir e descer escadas contribuem para uma boa forma fisica.

Mãos à obra

Trabalhos especializados, como a colocação de tijolos e a carpintaria, obrigam à experiência da utilização regular de ferramentas para ganhar destreza manual. A  melhor forma de adquirir esta experiência é a pesquisa de trabalhos no exterior que não sejam assim tão importantes. Reparar uma vedação ou um muro, colocar algumas lajes ou construir uma pequena casa de ferramentas ou a estrutura do jardim vai ajuda-lo a desenvolver capacidades de forma rápida e aumentar  a sua confiança. Ao realizar este tipo de tarefas a  sua confiança  irá aumentar, alimentando a imaginação e, aos poucos os projectos para o interior da sua  casa começarão a despertar.

Os principiantes devem aconselhar-se junto de profissionais com experiência ou então, ler sobre o projecto ou a tarefa que têm em mente para que  possam evitar os erros mais comun. Existem muitas escolas que  oferecem cursos pós-laborais com preços apelativos onde o  principiante poderá aprender carpintaria, alvenaria e outras trabalhos gerais da bricolage.

Vale a pena investir nisto, pois pode ser muito compensador. A  grande vantagem da bricolage é que pode ser feita  no seu tempo livre  e ao seu ritmo, por isso nunca apresse um trabalho. A pressa é inimiga da perfeição, conduz ao desapontamento e pode sair cara quanto aos materiais estragados.

O mundo maior

Ao sabermos como as coisas são construídas e avaliarmos o tempo e a perícia empregues na sua concepção, o seu design e fabrico,  a nossa apreciação do mundo material aumenta levando-nos a uma melhor compreensão de realização cultural que é manifestada nos edifícios que nos circundam. Ao  sermos capazes de exercitar essa capacidade podemos ter uma experiência enriquecedora adicionando  riqueza à nossa vida, principalmente se o nosso tempo de trabalho for na maioria  passado numa função académica ou sedentária. Este tipo de tarefas fornece-nos também o prazer de aprender e de utilizar uma nova capacidade de forma mais bem  sucedida.

Alterar o ambiente

As casas e apartamentos, celeiros convertidos e estúdios são, por si mesmos, meras estruturas de madeira, vidro, cimento e alvenaria. Só quando as pessoas que  ocupam esse espaço  lhes imprimem a sua personalidade é que ganham vida e florescem. O local onde se vive deve ser o espelho da nossa maneira de estar na vida. Onde moramos deve ser  muito mais do que um simples lugar para dormir. A decoração da nossa casa deve mostrar o nosso estilo de vida. A  concepção das salas, a escolha das cores, mobiliário, acessórios, iluminação, disposição do jardim deve ser escolhido em função do nosso  modo de viver.

Para conseguir isto, temos de pensar bem sobre o assunto, experimentar e aperfeiçoar os nossos próprios ambientes exigindo alguma perícia.

Temos de nos lembrar que a bricolage é um objectivo prático muito satisfatório, onde podemos mostrar a nossa  habilidade e ter orgulho no nosso ambiente através do nosso trabalho.

Expressão individual

Estamos numa época que nos influencia para a estandardização de tudo. Por isso é bom termos a capacidade de produzir trabalho individual que possa reflectir a nossa personalidade, onde podemos responder ás nossas próprias necessidades, com a possibilidade de alterar ou acrescentar o ambiente a nosso belo-prazer.  Temos como por exemplo a famosa frase citada pela maioria dos médicos que diz “somos aquilo que comemos”. Poderemos talvez  alarga-la para outro sentido como “somos como vivemos”. È importante o tempo que descansamos em casa, onde temos  liberdade de escolha, pelo menos até um certo ponto, sobre o nosso ambiente imediato.

Quando temos imaginação e vontade de transformar a nossa casa já é um grande começo, mas também é importante aquisição de  capacidades práticas e de fundos monetários.Estes dois podem ser obtidos com o tempo. Capacidades bastante básicas, como a pintura, são aprendidas perfeitamente através da experiência prática, ao realizarmos as tarefas. Muitas informações úteis costumam estar disponíveis nos próprios produtos, embalagens e nos pontos de venda em forma de folhetos de instruções.

Por vezes necessitamos de realizar tarefas complexas. Podemos ter a necessidade de aumentar o nosso espaço devido ao aumento familiar ou quando descobre  que irá ter mais espaço disponível porque os seus filhos vão sair de casa.

Antes de empreender grandes alterações è aconselhável viver no local algum tempo,  para captar o espírito e o carácter do local. Será assim mais facil proceder a  alterações, pois estas  irão  sentir-se  automaticamente.




Deixar Comentário