Manutenção de chiller

Muito há para se dizer sobre a manutenção de chiller.

Ela deve basear-se num plano de manutenção preventiva e preditiva, auxiliadas de boas práticas.

Seguem-se algumas orientações para a adequada e correta manutenção de chiller.

Cuidados de manutenção

chiller2Em qualquer manutenção de chiller, a primeira coisa a fazer é observar o sistema. Depois, os testes de óleo poderão trazer um diagnóstico completo.

Uma eficaz manutenção irá incluir no diagnóstico, dizem os especialistas, uma análise de vibração, termografia vermelha e testes de barra de rotor. Estas são técnicas que ajudam a determinar a condição do chiller, a fim de prever a altura adequada para a manutenção.

Mas a verdade é que a manutenção de chiller à moda antiga, com planos de manutenção preventiva, pode trazer melhores resultados que toda a tecnologia existente. Permanece, ainda hoje, como sendo a chave para assegurar o melhor desempenho e  eficiência do equipamento.

Análise ao óleo

Os especialistas mais experientes já concluíram que existe um teste que deve ser feito, no mínimo, uma vez por ano, mas idealmente duas vezes por ano: o teste de análise ao óleo.

A importância deste teste numa manutenção de chiller proporciona não só um ponto de referência, a partir do qual se inicia a monitorização do equipamente, mas também fornece dicas acerca das concretas condições internas da máquina.

De facto, a chave para uma devida manutenção de chiller começa exatamente na simples tarefa que é a observação. Assim, antes de qualquer procedimento ou trabalho de ajuste ou substituição, o técnico especializado deverá sempre observar e registar as condições de funcionamento do resfriador por alguns minutos antes de qualquer reparo. A única excepção é no caso do chiller estar desligado ou offline.

Práticas essenciais

Para quem não tem conhecimento muito especializado sobre a manutenção de chiller, existem cinco práticas ou elementos essenciais para uma correta manutenção.

  • Em primeiro lugar, deverá ser mantido um registo diário de operação do equipamento. Os operadores de chillers devem documentar o desempenho da máquina, diariamente, com um registo exato e detalhado, comparando esta performance com o que foi projetado junto com os dados de início da operação.
  • Depois deste registo, deverá ser feita uma análise ao óleo e refrigerante. Uma análise química pode ajudar na deteção de problemas de contaminação antes que estes se tornem realmente sérios e de custosa solução. Assim, esta análise funciona como um auxílio à manutenção. O óleo deverá ser trocado apenas se indicado pela análise.
  • Em terceiro lugar, os tubos do evaporador e condensador deverão estar sempre limpos. O desempenho que se deseja da máquina é a eficiência da transferência de calor, que começa com esta limpeza.
  • Depois, há que garantir que não existem vazamentos. As fugas num chiller podem resultar numa carga baixa de refrigerante e  maiores perdas.
  • Por último, mas não menos importante na manutenção de chiller, deve existir um tratamento adequado da água. A maioria dos chillers utiliza água para a transferência de calor, de modo que esta deve ser adequadamente  tratada para que se impeça a corrosão.



Deixar Comentário