Pinturas de aguarelas

Aprenda a técnica e a composição para pinturas de aguarelas

As tintas para aguarela vendem-se em caixas ou bisnagas. Em geral, e sobretudo para um principiantes em artes plásticas, bastam umas quantas cores básicas: vermelhos, amarelos, azuis, castanhos e cinzento.

Como preparar o papel

Os papéis mais leves devem ser esticados antes de utilizados para evitar que venham a franzir. Mergulhe a folha de papel em água fria limpa durante cerca de 15 minutos ou o tempo necessário para o papel ficar saturado. Tire-o da água segurando-o por dois cantos, deixe escorrer a água e depois coloque na prancha. Com uma esponja limpa, retire cuidadosamente o excesso de água, alisando todas as rugas.
Humedeça uma tira larga de papel gomado e prenda um dos lados mais compridos do papel à prancha. Prenda o lado oposto com papel gomado e depois os dois lados mais curtos. Ao fixar o papel gomado à prancheta, estique bem o papel para aguarela e deixe –o secar bem antes de começar a pintar.

Composição de um quadro

Comece por fazer um esboço do motivo usando um lápis macio. Procure colocar os elementos principais da pintura, por exemplo, no caso de um retrato, o rosto e, no caso de uma paisagem, o horizonte não a meio, mas no terço superior ou inferior do papel. Proceda de igual modo para desenhar os elementos na vertical por exemplo, uma árvore em primeiro plano, que deverão figurar não ao canto ou a meio do papel, mas a um terço da largura deste. Os artistas chamam a esta norma da composição regra dos terços.

Pintar uma paisagem.

Utilize um pincel molhado para transferir as tintas para a paleta, Para obter intensidades diferentes de uma mesma cor, junte água em proporções variáveis, para obter matizes, misture diversas cores com água. Passe sempre o pincel por água limpa antes de usar uma cor diferente. Trabalhe do fundo para o primeiro plano e começando pelos tons mais claros. Antes de aplicar uma nova tinta, deixe secar bem a anterior para evitar que se misturem. É sempre possível pintar cores mais escuras sobre cores mais claras. Por exemplo, pode sempre pintar uma árvore escura sobre um céu claro. Mas não pode pintar uma cor clara sobre uma mais escura, porque esta será sempre visível sob a outra.

Para pintar o céu com uma camada (uma superfície de uma só cor uniformemente espalhada), utilize a trincha. Comece por humedecer essa zona com água para que depois a tinta se espalhe uniformemente. Com um pano, toque levemente na tinta molhada nas zonas em que pretenda que fiquem as nuvens. Pinte a paisagem de fundo com uma camada, deixando em aberto espaços para os elementos do primeiro plano.
Comece por pintar as zonas mais claras do primeiro plano e em seguida vá acrescentando os pormenores mais escuros. Para conseguir certas texturas, como, por exemplo, a da casca de uma árvore, utilize um pincel apenas húmido e leves toques sobre a tinta. Se quer acrescentar pontos mais claros em zonas já pintadas por exemplo, a ponta de um ramo iluminado pelo sol. Raspe cuidadosamente com uma lâmina de barbear.
Quando o quadro estiver pronto, deixe-o secar completamente antes de o tirar da prancheta e de o emoldurar.

 




Deixar Comentário