Como Utilizar um Formão

Como utilizar esta ferramenta versátil

Nota: Os formões são aguçados e podem ser perigosos se não forem devidamente utilizados. Corte sempre na direcção oposta ao seu corpo e verifique se a peça de madeira em que está a trabalhar está bem presa num torno ou bem segura com grampos. Mantenha as duas mãos atrás da lâmina enquanto trabalha.

Como cuidar dos seus formões

Os formões têm geralmente uma protecção de plástico para a lâmina — conserve-a sempre que não estiver a utilizá-los.
Os gumes dos formões têm dois ângulos: o ângulo de saída, de 25°, e o ângulo de corte, de 30″. Este, quando necessário, deve ser corrigido ou reposto.
Para manter os formões afiados, use pedra de afiar a óleo. Desde que os formões não estejam muito rombos ou com bocas, bastará uma pedra de afiar de grão médio e outra de grão fino. Cubra levemente a superfície da pedra com um óleo fino ou aguarrás antes de a usar.
Para afiar um formão, faça deslizar ambos os lados da lâmina na pedra de grão médio até a rebarba cair. Para o toque final, esfregue levemente a lâmina na pedra de grão fino.

Como utilizar um badame

Um badame tem uma lâmina espessa e recta e um cabo forte para resistir às pancadas de um macete necessárias para cortar um rebaixo profundo ou um encaixe. Seja para cortar uma sambladura de caixa e espiga, seja para abrir caixas para fechaduras, é melhor fazer primeiro uma série de furos com um berbequim e desbastar depois com um formão. Corte de um topo em curva. Para cortar um topo em curva, prenda a madeira num torno. Segure o formão na posição vertical, com o polegar de uma das mãos no topo do cabo. Mantenha a cabeça inclinada por cima da obra.
Exercendo pressão com o polegar, apare os cantos até conseguir uma curva quase perfeita. Alise a curva com uma grossa e lixa.

Como afiar lâmina do formão

Encoste a lâmina do formão num ângulo de 30° a uma pedra ligeiramente oleada. Faça deslizar a lâmina para a frente e para trás até se formar uma rebarba. Esfregue o outro lado da lâmina até a rebarba surgir desse lado. Continue até esta cair. Para fazer um rebaixo para a dobradiça de uma porta, marque o comprimento, a largura e a profundidade da patilha da dobradiça na beira da porta. Segurando o formão verticalmente, bata-lhe no cabo com um macete para cortar o contorno da patilha; em seguida, desbaste até à linha de fundo, fazendo pequenos cortes. Retire as aparas com o formão, trabalhando a partir da beira da frente.

Corte de um envaziado

Prenda a madeira firmemente num torno. Faça dois cortes com a largura e profundidade do envaziado e com o formão desbaste a madeira entre os cortes.

Corte de um encaixe fêmea

Com um berbequim, faça furos usando uma broca com um diâmetro ligeiramente menor que a largura do encaixe. Desbaste com o formão.

Corte de um topo em curva

Segure o formão verticalmente. Corte as arestas da madeira num ângulo de 45° e depois as arestas resultantes daqueles cortes.

Como utilizar um formão chanfrado, ou biselado

Para fazer o entalhe para uma junção envaziada, prenda a madeira firmemente e com um serrote faça dois cortes, definindo a largura e a profundidade do entalhe.
Corte gradualmente a madeira, trabalhando de ambos os lados do entalhe. Corte primeiro obliquamente para cima, fazendo duas pequenas rampas e formando bico no centro, depois desbaste com o formão a parte do meio. Raspe o fundo até ficar liso e plano. Os formões chanfrados são usados para junções envaziadas ou para fazer rebaixos, para dobradiças, por exemplo. Um badame é usado para fazer sambladuras de encaixe e espiga e para abrir caixas.




Deixar Comentário