Verificação da vedação das válvulas

Verificação da vedação das válvulas

Se a vedação das válvulas não se fizer de modo perfeito, o motor perde compressão e, por conseguinte, terá sua potência sensivelmente reduzida. O exame de vedação das válvulas se realiza da seguinte maneira:

  1. Cobre-se inteiramente a superfície do assento (face) da válvula com tinta de marcar (azul Prussia).
  2. Introduz-se a válvula na guia respectiva.
  3. Gira-se a válvula aproximadamente 1/4 de volta, exercendo leve pressão sobre a cabeça.
  4. Retira-se a válvula e observa-se a marca deixada pela tinta.
  5. Se a tinta não marcou uniformemente a superfície da sede, as válvulas devem ser esmerilhadas, o que se leva a efeito com a ferramenta VW 311 cc ou sua correspondente no jogo de ferramentas VW 311 k. Essa operação se faz dentro da técnica convencional.

As molas também merecem atenção e serão substituídas se a altura for menor do que a prescrita com a carga de teste (28 mm com a pressão de 33,5 kg).

Quanto as guias das válvulas, encaixadas no cabeçote a baixa temperatura, dificilmente poderão ser substituídas em uma oficina comum. Se estiverem muito desgastadas e mesmo o concessionário não tiver meios de substituí-las, o remédio é substituir o cabeçote.

Para recolocar as válvulas usa-se a ferramenta especial VW 311 h que comprime a mola e permite fácil reposição das chavetas.

Na remontagem dos cabeçotes verifica-se se estão limpas e polidas as superfícies de contacto do cabeçote e dos cilindros, colocando-se junta nova, na parte indicada pela seta na figura .

junta-do-cabecote-fusca-1200

Se o cabeçote foi rectificado, recomenda-se o uso de uma junta metálica, fornecida pelo representante, de espessura igual a camada metálica retirada, para que não se altere a taxa de compressão, provocando constante “batida de pinos”. A junta é colocada entre as duas superfícies de contacto e, para evitar seu deslisamento, firma-se a mesma no lugar com uma leve camada de graxa, suficiente apenas para que a junta não corra. Essas juntas são fornecidas em 4 espessuras: 0,4 — 0,8 — 1,0 e 1,5 mm.

O aperto inicial das porcas do cabeçote deve ser feito com 1 kgm de torção e na sequência indicada pela figuras. O aperto final e sua torção está indicado abaixo.

Sequência de aperto inicial das portas do cabeçote

Sequência de aperto inicial das portas do cabeçote

Sequência de aperto final das portas do cabeçote

Sequência de aperto final das portas do cabeçote




Deixar Comentário