Carburador da Fusca – Volkwagem Carocha – CARBURADOR SOLEX 28 PCI

Carburador da Fusca – Volkwagem Carocha

carburador-fusca-volkswagem-carocha

O carburador tem por função entregar e dosar a gasolina de acordo com os fatores velocidade, carga e temperatura. Os motores “1 200”, de 1954 a 1966 empregam o carburador Solex 28 PCI, os modelos “1 300”, “1 500” e “1 600”, o carburador Solex H-30-PIC,’ ambos de sucção descendente.

O carburador se situa na parte média do motor, montado no flange do coletor de admissão, equidistante dos cilindros, o que proporciona fornecimento uniforme a todos eles, problema esse sempre presente nos motores em linha. O abafador é do tipo manual. Possui uma bomba de aceleração comandada pelo mesmo pedal do acelerador, para proporcionar mais força nas acelerações.

A gasolina é admitida no carburador em um reservatório denominado “cuba de nível constante”, cujo funcionamento é semelhante ao controle de nível das caixas d’água.

A boia é presa a um braço, que por sua vez se articula em um eixo horizontal. O braço atua sobre uma agulha (estilete) que obstrui ou livra a entrada da gasolina, conforme seja empurrada para cima ou se desloque para baixo. Nas posições intermediárias, regula a entrada da gasolina. Quando o nível da gasolina na cuba está baixo, a boia desce e o estilete se afasta do orifício de entrada e a gasolina, enviada pela bomba, penetra na cuba; aí então o nível sobe e com êle a boia e também a agulha que, ao atingir determinado ponto, obstrui a entrada e impede a admissão da gasolina; mas como a gasolina é consumida, o nível desce e com ele a boia e a agulha, permitindo então a entrada de nova quantidade. Como o consumo é constante e pequeno, com o motor em funcionamento o estilete se mantém em posição tal que a quantidade de gasolina consumida é igual a que penetra na cuba e o nível se mantém constante. O nível da boia pode ser regulado curvando-se seu braço e tem grande influência no consumo. A posição original deve ser conservada, porquanto a haste é rígida e não se altera com o uso.
Da cuba de nível constante partem os condutos que levam a gasolina aos diversos circuitos do carburador e nos quais se alojam orifícios calibrados denominados “calibres dos pulverizadores”, que controlam o fluxo de gasolina e que, geralmente, podem ser retirados por fora para a limpeza ou substituição. Alguns orifícios são abertos ao ar e denomina-dos “calibradores do ar”. Esses orifícios calibrados são mostrados detalhadamente nas ilustrações. Os orifícios através dos quais a gasolina se despeja na garganta do carburador são denominados “pulverizadores”.

Desmontagem e limpeza do carburador do volkswagem carocha – fusca

Para se realizar limpeza interna ou substituição de peças internas, o que é pouco comum, o carburador deve ser desmontado parcial ou totalmente, para o que retira-se o mesmo de seu flange, ao qual é preso por dois parafusos. Desliga-se também as ligações de comando do abafador ( afogador) e do acelerador, assim como a conexão de entrada da gasolina.
Realiza-se a limpeza externa cuidadosa antes de proceder a desmontagem, que começa com a retirada da haste que liga o controle do abafador ao eixo da válvula borboleta. Retira-se os 4 parafusos que prendem a tampa ao corpo. A agulha ou estilete é presa à tampa e forma um só conjunto com a sede . Se vai ser usada a mesma junta, deve-se dispensar a mesma o máximo cuidado
Ao ser retirada a tampa, alguns orifícios podem ser limpos e retirados, como o suspiro de marcha-lenta , o calibre de compensação do ar. Os outros calibres podem ser retirados, para limpeza, que deve ser feita soprando-se nos mesmos ou com um fio de pincel, nunca com fio de arame. São esses os calibres medidores de marcha-lenta, da bomba de aceleração e o calibre medidor principal . Pode-se também retirar a boia para limpeza da cuba, tendo-se o cuidado em não vergar o braço da mesma. Na remontagem, sempre que possível, usa-se junta nova.

 




2 Comments

  1. Genivaldo Macedo Responder

Deixar Comentário