Principais Causas da Humidade e como resolver

A humidade é uma das maiores ameaças ao bom estado de conservação de um edifício. São três as principais causas da humidade. Defeitos de construção. Junta imper-meabilizadora ineficaz ou ultrapassada em altura por terra ou pedras acumuladas no exterior do edifício; a argamassa de fixação dos tirantes que ligam as paredes duplas (uma exterior, outra interior) a dar passagem à humidade; fendas grandes nas paredes e em volta das janelas e portas; telhas partidas; juntas estanques defeituosas; falta de impermeabilização, etc.

Condensação. Provocada pelo ar carregado de partículas de humidade ao entrar em contacto com uma superfície fria e não porosa, como, por exemplo, o vidro de uma janela. A temperatura do ar na divisão baixa, a sua capacidade de reter o vapor de água diminui e o excesso de humidade é depositado na superfície fria.

Materiais porosos. Os tijolos são naturalmente porosos; porém, no caso de a parede ser excessivamente absorvente, esta enche-se de água.

Humidade no sótão

Normalmente, a presença de humidade no sótão indica deficiência no telhado.

No Inverno, em regiões onde a temperatura desce a valores muito baixos, a neve introduzida pelo vento pode conservar-se durante algum tempo e depois, ao descongelar, causar manchas de humidade nos tectos. Também é possível que o vento provoque a penetração da água da chuva. Em ambos os casos é possível evitar este inconveniente vedando as telhas. No caso de o telhado estar forrado com feltro, não existe o problema de a neve ou a chuva se introduzirem.

As manchas num tecto de uma divisão podem ser resultantes de uma fuga. Se existir por cima um depósito de água, verifique os tubos, sobretudo no caso de se utilizarem uniões de compressão. Uma união mal apertada pode pingar durante meses sem que esta avaria seja perceptível.

Humidade no Tecto

A humidade proveniente do sótão, passando através do reboco, causa frequentemente maneia nos tectos das divisões inferiores. Em tal caso, deve primeiro eliminar-se a causa e depois dar tempo para o tecto secar.

A secagem pode ser acelerada aque-cendo-se a divisão de preferência com um calorífero com ventoinha. Nunca utilize um calorífero a petróleo, pois este gera bastante humidade no tecto, o que agravaria o problema.

Uma mancha localizada no canto onde o tecto liga com a parede exterior é, normalmente, resultante de humidade vinda do exterior.

Se esta aparecer nos dias frios e secos, é devido à condensação.

Humidade nas Paredes

Não há resposta válida para todos os casos; a solução varia consoante a causa. Logo, a primeira coisa a fazer é descobrir a causa do defeito.

As manchas húmidas no rés-do-chão, mais ou menos ao nível do rodapé, são indício de uma junta impermeabilizadora defeituosa — nas construções antigas é até provável a inexistência da junta impermeabilizadora.

Solução. Se o problema não for muito grave, pode eliminar a humidade na parede exterior empregando um produto próprio para o isolamento contra  a  humidade.

Aplique o produto exteriormente sobre a alvenaria a descoberto e no interior sobre o reboco nu. As duas camadas devem formar uma barreira através da qual a humidade não consiga passar.

Um outro tratamento possível — que se baseia na electrosmose — só deve ser executado por firmas especializadas e é dispendioso. Consiste na introdução na parede de fios de cobre ligados a um varão enterrado na terra. Este sistema altera o equilíbrio das cargas eléctricas da parede e do fluxo ascendente da humidade, evitando assim que esta suba. Não é ligado à corrente eléctrica.

Pode aplicar-se uma nova junta impermeabilizadora na parede, trabalho que deve, também, ficar a cargo de um profissional.

As manchas de humidade nas paredes interiores podem ser resultantes da subida de humidade a partir das fundações, através de um isolamento deficiente ou por infiltração no pavimento. L:ma solução para este problema pode ser o levantamento do pavimento e a reparação da junta impermeabilizadora defeituosa.

As dificuldades surgem, com frequência, por negligência. Pòr vezes, ficam amontoadas areia ou terra contra uma parede a um nível superior ao da junta impermeabilizadora, permitindo assim que a humidade atravesse a parede na zona não impermeabilizada. A solução, nestes casos, consiste apenas em remover a areia ou a terra.

As manchas de humidade nas paredes em locais muito acima do pavimento, durante os períodos chuvosos, indicam, normalmente, que o material da alvenaria é muito poroso e que existe comunicação entre as paredes da caixa-de-ar, caso esta exista. As paredes duplas comunicam entre si quando não existe o cuidado de retirar interiormente os excessos ou desperdícios de argamassa na altura da construção. Solução. Tornar impermeável a parede exterior, rebocando, pintando ou mesmo aplicando um produto impermeável.




3 Comments

  1. Carlos Rodrigues Responder
  2. Arlindo Responder

Deixar Comentário