Defeitos no circuito de carga da bateria do Volkswagem Carocha- Fusca

Os cuidados que devem ser dispensados ao dínamo para que dele se possa obter rendimento máximo e funcionamento livre de enguiços.

1) — A luz vermelha continua acesa, funcionando o motor a velocidade de rotação suficiente para que o dínamo carregue a bateria. É indício que a bateria está fornecendo toda a corrente, seja porque o dínamo não está debitando corrente, ou porque esta não chega à bateria.

Causas:

a) — Correia da ventoinha partida ou excessivamente lassa.

b) — Ligações frouxas ou fios partidos.
c) — Defeitos no regulador do dínamo.
d) — Defeitos no dínamo.

Verifica-se primeiramente o estado das escovas, para o que suspende-se as molas que as retêem com um ganchinho próprio. Se estiverem muito gastas, serão substituídas. As escovas novas, antes de serem instaladas, devem ser acamadas, o que se consegue da seguinte maneira: introduz-se entre o coletor e a escova uma fita de lixa d’água n.° 400, bem fina, com a parte abrasiva virada para a escova. Firma-se a lixa com os dedos, enquanto se gira levemente o coletor de um lado para o outro, por meio da polia; assim, a superfície de contacto da escova adquire a mesma curvatura do coletor.

Se o coletor estiver sujo, limpa-se o mesmo com a mesma lixa n.o 400.

Se todos esses pontos estiverem em ordem, então o defeito é interno, na bobina de campo, em curto-circuito ou com enrolamento partido ou no induzido, com os mesmos defeitos. O dínamo deve ser retirado para exame e conserto.

Remoção do dínamo – Desmonta-se a polia, retira-se a correia e soltam-se os parafusos laterais de fixação da carcaça da ventoinha. Solta-se a braçadeira do dínamo e o tubo de proteção dos cabos das velas. Suspende-se e inclina-se levemente o dínamo com a carcaça até que se possa retirar os parafusos da tampa da carcaça para que se possa retirar o dínamo.

2) — A luz vermelha não se acende ao se ligar a chave. — Se a lâmpada não estiver queimada, verificam-se todas as ligações do circuito de carga, incluindo-se os bornes da bateria. Se estiverem sujos ou frouxos, serão limpos e apertados. Se, mesmo assim, a lâmpada não acender é porque a bateria está inteiramente descarregada, quando então nenhum equipamento elétrico funcionará.
3) — A luz permanece acesa depois de se desligar a ignição. — Os contatos do regulador do dínamo permanecem indevidamente ligados, e a corrente da bateria flue pelo circuito do dínamo. Se o defeito for eventual, consegue-se saná-lo aplicando-se leves pancadinhas na caixa do regulador. Se permanecer ou se se repetir com frequência, o regulador deve ser verificado.




Deixar Comentário