Doenças e fungos nas plantas

Pragas, doenças e fungos nas suas plantas de jardim e plantas de interior

Formigas

Dano: Corte das folhas e brotos. Facilmente identificável pelos ninhos e pelos carreiros.

Controlo: Procurar os ninhos e colocar uma solução de 5 partes de água com 1 parte de cândida directamente no “olho” do formigueiro para eliminar o fungo alimentar produzido pelas formigas. Repita a operação diariamente até a eliminação.   

Dica: O Plantio de Hortelã e Salsa nas bordas ou imediações do jardim evita a aproximação.   

Pulgas 

Dano: Suga a seiva da planta deformando a planta. Identifica-se pelas folhas enrugadas. São pequenos insectos de cor cinza esverdeado que formam colónias na parte interna das folhas ou junto aos caules e talos que sugam constantemente a planta podendo levá-la à morte. São muito comuns em todos os tipos de couves.  

Controlo: Aplicação de calda de fumo veja receita na sequência. Quando identificado o ataque no início retire a ou as folhas infectadas e queime-as.   

Lagartas

Dano: Folhas e ou brotos furados ou derrubados. É facilmente encontrada nas plantas.  

Controlo: Aplicação de calda de fumo. Em caso de pequenas quantidades apanhe-as manualmente e elimine-as.   

Importante: Para fazer as apanhar utilize luvas, algumas lagartas podem provocar irritações na pele.  

Ácaros 

Dano: Minúsculos aracnídeos que se alojam na parte interior das folhas formando colónias que a olho nu parecem um pó preto.  Sugadores vorazes enfraquecem a planta e desviam nutrientes, provocando deformações como: superbrotações, galhas e diminuição da floração.   

Controlo: Aplicação de calda de fumo. Em caso de pequenas quantidades retire as folhas atacadas e elimine-as.   

Receita caseira – Cavalinha 

Ferva 50g de cavalinha seca em 1 litro de água por 20 minutos. Coe e adicione mais 10 litros de água para diluição. Pulverize sobre a planta atacada por fungos. 

Moscas brancas 

Dano: São insectos diminutos recobertos por uma substância branca originando os nomes vulgares de “moscas brancas” ou “piolho farinhento”. Sugam continuamente a seiva vegetal provocando o definhamento até a morte das plantas 

Controlo: Aplicação de calda de fumo. Em caso de pequenas quantidades retire as folhas atacadas e elimine-as.   

Tripes

Dano: Pequenos insectos alados que vivem em colónias na face interior das folhas, em ramos, flores e frutos. São sugadores de seiva tornando as partes afectadas descoloridas e manchadas. Podem transmitir viroses e doenças.

Controlo: Aplicação de óleo de neem. Em casos de grande infestação em uma planta elimine o exemplar.   

 Plantas que ajudam:

Alfavaca: O cheiro repele moscas e mosquitos. Não deve, porém, ser plantada perto da arruda.
Alho: Eficiente como repelente de pragas do tomate.
Alecrim: Afasta a borboleta-da-couve e a mosca-da-cenoura. É planta companheira da sálvia.
Cheiro-de-mulata: O aroma forte repele insectos voadores. Pode ser plantado em toda área. 
Sálvia: Repele a mariposa do repolho.
Tagetes: Repelente natural de muitos insectos e protege contra os nematóides.
Coentro: Controla pulgões e ácaros.
Gerânio: Repelente natural de insectos. É sempre bom tê-los em seu jardim, embelezam e protegem.
Manjericão: Repelente de moscas e mosquitos.
Citronela: Repelente de traças.
Anis: Repele nematóides e insectos.

 

 




22 Comments

  1. Eugenio Mederos Junior Responder
  2. Maria José Responder
  3. valeria Responder
  4. Norma Celia Chrispim Responder
  5. stefanie lorraine Responder
  6. NAZLE NOUJAIN Responder
  7. maria Responder

Deixar Comentário