Como Começar      Casas Seguras      Como Comprar      Dicas de Trabalho      Materiais      Poupança      Reparar Equipamentos

Download 3 Ebooks Grátis

Juntas de Dilatação

Uma junta de dilatação pode ser definida como sendo uma separação entre duas partes de uma estrutura para que estas partes possam movimentar-se, uma em relação à outra, sem que haja qualquer transmissão de esforço entre elas.
Quando se fala em junta de dilatação, visualizamos uma separação entre dois blocos de um prédio ou entre lances de uma ponte. Entretanto, são também juntas aquelas que separam placas de pavimentação, panos de revestimento de elementos pré – moldados, etc. As juntas diferenciam-se pela amplitude do movimento, e o tratamento que recebem para vedá-las em função da ordem de amplitude desses movimentos.

Como vedar as juntas nas estruturas

As estruturas de concreto com grandes dimensões, sujeitas a variações de temperatura, necessitam de juntas de dilatação para absorverem os seus movimentos de dilatação e de contração. A separação entre blocos de edifícios, pontes, viadutos etc., são locais onde as juntas se fazem necessárias para acomodar movimentos diferenciados de assentamento de fundações, além dos movimentos térmicos de dilatação e de contração.
A localização e a direção das juntas, no sentido vertical ou horizontal, a amplitude do seu movimento e o uso a que se destina na área que elas atravessam, são fatores que precisam ser levados em conta no desenho das juntas e na especificação dos produtos e sistemas de sua vedação.
Ao estudar a colocação e a forma das juntas, deve-se considerar detalhadamente as diversas influências externas, que possam afetar o concreto e influir no desempenho da junta, tais como:
- contração devido à cura;
- movimento devido à umidade;
- movimento térmico;
- recalque da estrutura;
- forças lineares;
- fixação dos elementos que estarão sobre a estrutura, etc.

Sabemos que os movimentos acima mencionados, numa estrutura de concreto, não atuam igualmente.
A dilatação, devida ao aumento de temperatura, opõe-se, às vezes, a contração, devida à perda de umidade e assim se produzem grandes tensões internas. As juntas de dilatação nas obras constituem, pois, um ponto critico permanente, principalmente por não serem corretamente projetadas, pela falta de conhecimentos específicos de desempenho dos materiais em vedação das juntas.
Vimos, através desse trabalho, apresentar nossas considerações e recomendações sobre o desempenho que os materiais de enchimento das juntas devem oferecer, baseadas em observações no decorrer de muitos altos.
Os sistemas de vedação de juntas, sejam por enchimento com mastiques, sejam por transpasse com mantas ou por peças mecânicas deslizantes, devem acomodar-se à amplitude do movimento da junta.
A largura média da junta é a largura em que a temperatura corresponde à média do local da obra, ou seja, na faixa entre l5 ºC e 25 ºC. A junta se abre quando a temperatura diminui e se fecha quando a temperatura aumenta.

Especificações de vários países determinam que os mais sofisticados materiais de vedação de juntas devem poder absorver um movimento de 25% para mais ou para menos, da largura média da junta.
Por exemplo, um produto que deve vedar uma junta com 20mm de largura precisa ter condições de suportar uma dilatação e uma compressão de 5mm, o que corresponde a um movimento total entre l5mm e 25mm.
Um movimento de 5mm para mais ou para menos é, entretanto, muito pequeno para a maioria das condições de uma estrutura. Vamos calcular o movimento baseado nos seguintes parâmetros:
- coeficiente de dilatação de concreto – 0,000014;
- temperatura mínima no inverno = 0o C
- temperatura máxima no verão = 60o C
- temperatura por ocasião da execução da junta = 25o C
- maior dimensão da estrutura = 15m

CÁLCULO

- movimento de COMPRESSÃO DA JUNTA:
0,000014 x 35o x 15m = 0,00735m.
- movimento de DILATAÇÃO DA JUNTA:
0,000014 x 25o x 15m = 0,00525m.
Tomando-se por base o movimento de 7,35mm e a regra de que este movimento não deve ser maior do que 25% da largura da junta, então a largura teria que ser: 7,350,25=29,4mm

Baseados neste enfoque, chegamos à conclusão de que necessitamos de juntas bem mais largas do que as que são comumente encontradas nas obras, para que o material de enchimento passe a trabalhar sem ocorrer danos.
Teremos ainda que levar em consideração que a capacidade de absorver uma amplitude de movimentos de mais de 25% da largura da junta é propriedade de urna estrita gama de produtos à base de polissulfetos, poliuretanos e silicones, todos de elevado custo.

São os seguintes os principais sistemas de vedação de juntas:
a)Mastiques de enchimento.
b)Mantas asfálticas.
c) Perfis de borracha ou PVC colocados sob pressão.
d)Perfis de borracha ou PVC chumbados no concreto (Fugenband).
e)Dispositivos mecânicos de desligamento.

Uso dos sistemas

a)Mastiques de enchimento
Os mastigues de enchimento devem ser usados para juntas de pequena amplitude de movimento, no máximo de 2mm a 5mm. São 3 casos de juntas de separação da pavimentação de pisos plaqueados e peças pré-moldadas, etc.

b)Mantas asfálticas
As mantas asfálticas servem para vedar juntas de dilatação como as usadas para separar blocos de edifícios, com amplitude de movimento entre 5mm e 15mm. Os detalhes de execução são mostrados mais abaixo.

c) Perfis de borracha ou PVC colocados sob pressão:
As juntas nucleadas (pressurizadas) são adequadas para juntas de grande amplitude de movimento.

De acordo com os fabricantes, servem para absorver movimentos até 135mm.

d)Os perfis tipo “Fugenband” são geralmente usados em conjunto com uma outra vedação ao nível da superfície, pois sozinhos não oferecem segurança.

e)Sistemas mecânicos
São usados somente em casos muito especiais e não existem sistemas prontos para uso.

A largura das juntas

Quando as juntas são executadas com mantas asfálticas, a largura das juntas é muito importante. Juntas estreitas não permitem que se forme um colo adequado e, ao se fecharem, comprimem demais a manta e o enchimento, formando uma dobra que poderá enfraquecer o material, criando condições que, a longo prazo, levarão ao rompimento. Em juntas largas e amplas o material de vedação trabalha menos, a execução torna-se fácil e o enchimento da junta pode contrair-se ou dilatar-se livremente, absorvendo os movimentos de dilatação e de compressão. Uma regra para orientar as dimensões de juntas enchidas com massa vedante, tipo mastique, é a seguinte:
- dimensão mínima de 6mm x 6mm;
- para largura de 6mm a l2mm, a profundidade deve ser de 6mm;
- para largura de l2mm a 25mm, a profundidade deve ser a metade da largura;
- para larguras maiores, a profundidade deve ser mentida de l2mm.

Execução de juntas com mantas asfálticas

A execução das juntas de dilatação com mantas asfálticas é simples e eficiente.
A grosso modo, basta passar a manta asfáltica por cima da junta, mas antes se deve:
1º – inserir na abertura da junta, para apoio, um material compressível e de certa elasticidade (espuma rígida de poliuretano ou poliestireno expandido);
2º – transpor a junta com uma faixa de manta aderida à base, formando uma pequena bolsa para dentro da junta, cuja finalidade é diminuir a solicitação sobre o material, nesse ponto;
3º – encher a bolsa com mastique que não ofereça resistência ao movimento da junta;
4º – aplicar outra faixa adicional da manta, também aderida à base, por cima da anterior, ultrapassando-a.
5º – criar uma forma adequada para fixação do piso que estará sobre a impermeabilização.

Quando for inviável a inserção do material compressível na junta, por sua diminuta abertura, antes da passagem da manta principal, deve-se

1º – cobrir a junta com uma faixa da manta, aderida à base;
2º – aplicar por cima, ultrapassando-a, outra faixa adicional da manta, também aderida à base.

22 Comentários para “Juntas de Dilatação”

  • transamigos transportes e serviços ltda diz:

    Bom dia, estou precisando de um distribuidor ou representante do seguinte material:
    Junta tipo O 22.

  • NILTON MAGNO COELHO diz:

    NO CÁLCULO DA COMPRESSÃO DA JUNTA (0,000014 x 35º x 15m = 0,00735m) DE ONDE SAIU O VALOR 35º? NÃO SERIA A TEMPERATURA DO VERÃO = 60 °C?
    NO CÁLCULO DA DILATAÇÃO DA JUNTA (0,000014 x 25o x 15m = 0,00525m) NÃO SERIA CORRETO UTILIZAR A TEMPERATURA DO INVERNO (0 °C)?

    • Faça Voce mesmo - Casa e Jardim diz:

      O valor a aplicar no calculo, será o valor médio da temperatura local, numa faixa de mais ou menos 5º.
      Neste caso tempmáx= 60º, tempmin=0º, valormédio= 30º
      Para compressão da junta uso 35º (30º+5º)
      Para dilatação da junta uso 25º (30º-5º)

    • Gabriel diz:

      A formula da dilatação superficial eh : a area inicial vezes o coeficiente de dilatação vezes a variação de temperatura, Logo: o movimento de compressão ja junta ‘e quando a temperatura aumento, entao 0,000014 que ‘e o calor especifico ‘e multiplicado pela variação de temperatura entre a temperatura no verão e a temp. de execução da junto, ou seja 60-25, igual a 35 graus, espero ter ajudado!

  • Paulo Alexandre Costa da Silva diz:

    Muito, obrigado otima, explicãção.
    De facil entendimento

  • José Cheira diz:

    Depois de ter sido enganado duas vezes por uns aldrabões que vieram fazer obras no meu prédio e a minha casa continuar a meter àgua pelas juntas de dilatação, acho que depois desta explicação que acabei de ler vou ter que ser eu a meter mãos à obra. Muito obrigado

  • Marcos Silveira diz:

    É possível trocar a junta de dilatação de uma piscina sem esvaziar?

    • Gabriel diz:

      Sim, claro. Dependendo do caso dá pra congelar a piscina, vc pode escavar um buraco no local da junta e o pedreiro trabalha ali. Mas fica meio caro, não recomendo…além disso a dilatação do gelo pode destruir a piscina.

  • Rio Tucurui diz:

    Uma duvida… se o prédio de 26 anos tem a junta de dilatação horizontal, onde foi trocado a fachada de pastilha para ceramina, onde foi colocado a ceramica em cima da linha de dilatação, mais foi deixado o espaço em baixo de 2 centimetro.. tem problema?

    • nei diz:

      Sim,simplismente vai romper (estourar)a ceramica

  • Gustavo diz:

    Muito bom o artigo

  • JUNTAFACIL-INDUSTRIA E COMERCIO DE MATERIAIS DE PLÁSTICOS LTDA diz:

    Sentindo a importância da reciclagem para a Mãe-Natureza, a Junta fácil tem criado soluções práticas para o seu dia-a-dia utilizando-se de matéria-prima ecologicamente correta.

    PARABÉNS PELA QUALIDADE DOS TRABALHOS. PODEMOS FORMAR UMA PARCERIA COM VOCÊ SE TRATANDO DE CLIENTE PARA REVESTIMENTO E ACABAMENTO RESIDENCIAL COMERCIAL E HOSPITALAR NA CONSTRUÇÃO CIVIL.

    Junta de dilatação para concreto, espaçadores de bloco de vidro. Cantoneiras em pvc 1/2,1/4,3/8,5/8, Cantoneira de sobrepor 2,5 x 2,5, cantoneira de sobrepor reforçada, cantoneira de sobrepor arredondada, cantoneira para reboco e dry wall, cantoneira dupla,faixa fácil 1/2 para concreto aparente.

    Cantoneiras liste-lo fácil, cantoneiras canto côncavo, rodapé click fácil, kit guarnição click fácil para batente, click fácil, perfil para concreto aparente, soleira ante-derrapante para escadas, friso fácil – perfil protetor para porta, joelheira fácil, espaçadores para revestimento cerâmicos, junta de dilatação para piso de concreto, cantoneira marmorizada, cantoneira faixa fácil 1/2 parte, espaçador de piso cerâmico todas as medidas.

    Acre – Rio Branco,Alagoas – Maceió,Amapá – Macapá,Amazonas – Manaus,Bahia – Salvador,Ceará – Fortaleza,Distrito Federal – Brasília,Espírito Santo – Vitória,Goiás – Goiânia,Maranhão – São Luís,Mato Grosso – Cuiabá Mato Grosso do Sul- Campo Grande,Minas Gerais – Belo Horizonte,Pará – Belém,Paraíba – João Pessoa,Paraná – Curitiba,Pernambuco – Recife,Piauí – Teresina,Roraima – Boa Vista,Rondônia – Porto Velho,Rio de Janeiro – Rio de Janeiro,Rio Grande do Norte – Natal,Rio Grande do Sul – Porto Alegre,Santa Catarina – Florianópolis,São Paulo – São Paulo,Sergipe – Aracaju,Tocantins – Palmas

    http://www.facebook.com/#!/profile.php?id=100001348788092

    http://www.orkut.com.br/Main#Profile?rl=mp&uid=13396961182221468690

    carlosresende.juntafacil@uol.com.br

    CARLOS RESENDE

    Junta fácil – Industria e Comercio de Materiais de Plásticos Ltda.
    Endereço: R. Pedro Beni, 374 – INDUSTRIAL
    Telefone:(11) 2781-0605 / (11) 2784-1233 (11) 6576-6475
    Cidade: SÃO PAULO – SP – CEP: 13857-000

  • Douglas diz:

    De qual norma você retirou essa fórmula para o dimensionamento do tamanho da junta?

  • jose diz:

    estou projetando uma obra com 42 metros de um pavimento e com laje ,devo fazer juntas de dilatação,quantas?

    • Paulo César diz:

      Se for para aplicar cerâmica é muito simples:

      Pavimentos interiores secções de 8mx7m
      Pavimentos exteriores secções de 6mx5m

      Em ambos os casos a forma deverá ser sempre em quadrado perfeito.

      Para garantir que a cerâmica não parte pela aresta, pode aplicar uma destas soluções:

      http://www.schluter.pt/media/552259_Prospekt_DILEX_03-11_PT.pdf

      Espero ter ajudado

  • Para a dilatação total, eu considero os lados livres também. Para os 7,35mm contabilizados, dividiria por 3: duas partes vão para fora, lados livres (a dilatação é simétrica sobre as bases!) e 1/3 fica na junta, ou seja, 2,45mm real variável em extrema variação térmica anotada. Assim, essa dilatação ainda poderia (a contragosto) ser absorvida e jogada para fora, com certeza de algumas trincas minimas na vertical entre laje e baldrame. Mas para uso de junta, isso deve ser 25% o que gera junta de 9,8mm no centro, efetivamente.

  • Angelita diz:

    ola
    meu quintal tem 200 mts pra concretar.
    Farei concreto usinado 5 cm de altura,.
    como devo usar os dilatadores?

  • Karla Miller diz:

    Gostaria de sua opo opinião com relação à utilização da seguinte junta:
    chapa metálica lisa, fixada ao reboco com pregos em apenas um lado, “escondendo” o vão entre dois edifícios. Do outro lado a chapa seria fixada no reboco com mastique. Dessa forma, quanto houvesse dilatação, quem trabalharia seria o mastique. A chapa seria apenas para esconder o vão.
    Justificativa: já possuo a chapa e o vão é grande e irregular para utilização de outro sistema.

  • Silva diz:

    Olá, gostaria de saber se existe necessidade de juntas de dilatação em lajes protendidas a cada 30 metros (como acontece no caso de estruturas convencionais de concreto armado)ou pode admiti-se distância maiores?

  • Hugo diz:

    Em relação ao cálculo da junta de dilatação, precisava de algumas informações porque estou usando esses dados para um projeto da faculdade. Precisava saber qual a referência bibliográfica de onde tiraram o coeficiente de dilatação do concreto, e porque usa-se uma faixa de temperatura de +/- 5°C e a referencia bibliográfica da absorção de 25% pra mais ou para menos.

  • claudio newton correia diz:

    Estou fazendo a recuperação de canais de irrigação. Será usado a junta de dilatação a cada 3 m da Jeene JJ0813 M.
    O canal é formado por concreto simples, manta asfáltica e concreto estrutural.
    O concreto estrutural tem 6 cm de profundidade.
    A dúvida está na profundidade da junta, se deve ser aplicada até a espessura do concreto estrutural ou só com profundidade de 2 a 3 cm deste concreto, até a armadura.

  • Deixe um Comentário:

    Nome (obrigatório):
    Mail (não será publicado) (required):
    Website:
    Comentário (obrigatório):
    XHTML: Usted puede utilizar el siguiente: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

    Quero fazer uma pesquisa por: