п»ї Remoção de caruncho e fungos - Faça Você Mesmo
В 

Como ComeГ§ar      Casas Seguras      Como Comprar      Dicas de Trabalho      Materiais      PoupanГ§a      Reparar Equipamentos

глубоководный горизонт смотреть онлайн
Download 3 Ebooks Grátis

Remoção de caruncho e fungos

Saiba quais são as verdadeiras causas do aparecimento de caruncho e fungos na sua casa

Fungo da madeira húmida

Os fungos que causam a podridão adoram humidade, condições húmidas, e têm um gosto particular por resinas e silicones em madeiras sem tratamento. No entanto, as estrias cinzentas são suficientemente finas para penetrarem na alvenaria, o que significa que se podem espalhar rapidamente de divisão em divisão. Se não for eliminado, este fungo destrói soalhos, portas e rodapés e infecta estuques e tectos. Inicialmente, manifesta-se como um pó castanho-avermelhado, mas, em poucos dias, os esporos transformam-se em fungos que parecem cogumelos virados ao contrário e também deitam um cheiro bafiento. Esta é a fase final de germinação, altura em que o fungo já estará a produzir milhões de esporos para infectar as áreas circundantes. Eliminar fungos é um trabalho que deve ser confiado a um especialista, uma vez que o problema pode voltar se não for tratado adequadamente. Certifique-se de que escolhe uma empresa reputada que ofereça uma garantia de seguro.   

Sugestões práticas

Muitos dos químicos usados para tratar o caruncho e o fungo da madeira húmida são inflamáveis ou tóxicos, criando vapores fortes que duram uma semana. Isto significa tomar medidas de precaução durante pelo menos dois dias após o tratamento.

Verifique regularmente as canalizações, especialmente debaixo das banheiras e chuveiros e no telhado.

Podridão húmida

A podridão húmida desenvolve-se na madeira mais húmida e aparece frequentemente em locais onde a madeira está perto do chão ou perto de canalizações com fugas e em madeiras onde a camada protectora de tinta desapareceu. Os rodapés podem também ser afectados quando os silhares impermeáveis são defeituosos ou não existem. A podridão húmida pode dever-se a grande número de espécies de fungos, mas a mais comum consiste em estrias castanhas ou pretos que aparecem na superfície, provocando rachas na madeira e por fim a sua desintegração. A madeira afectada tem tendência a parecer mais escura do que a madeira saudável e esponjosa ao tacto. Depois de a causa das condições de humidade que provocaram o problema ter sido eliminada, os fungos da podridão húmida morrem. Trate as zonas mais pequenas, como os caixilhos das janelas, com uma solução endurecedora de madeira e insira pastilhas de produtos de preservação em furos feitos na madeira para evitar que o problema reapareça. Em zonas onde os danos são graves, a madeira afectada deve ser retirada e substituída.   

Caruncho

Este afecta principalmente a madeira estrutural, como as madeiras do telhado, das escadas, soalhos e traves e partes desprotegidas da mobília, como as bases das gavetas e a parte de trás dos armários. Também ataca o contraplacado de madeira e a verga. A ameaça mais comum é o escaravelho da madeira, cujas larvas criam pequenas galerias de 1 a 2 mm de diâmetro. Os furos de maiores dimensões são provocados pelas larvas dos escaravelhos, que preferem a madeira mole e criam galerias de 3 a 6 mm de diâmetro, e as larvas de besouro, que fazem perfurações substanciais nas madeiras estruturais.

É possível conseguir a remoção de caruncho na mobília e os surtos localizados em madeiras estruturais com um produto de tratamento de caruncho, mas, se a madeira estiver a desagregar-se, a única solução é remover e substituir as áreas afectadas. O produto de tratamento para caruncho não penetra em superfícies polidas, por isso trate as fendas com um spray ou com um aplicador próprio. As perfurações encontram-se ligadas por uma série de túneis, por isso só terá de aplicar o produto de 75 em 75 mm. Deixe a madeira secar durante pelo menos 24 horas e depois retire o excesso. Contrate um profissional para lidar com uma infestação em grande escala ou caso tenha comprometido a robustez das madeiras estruturais.

 Como prevenir

– Proteja a madeira que não está pintada com insecticida, por exemplo as extremidades superiores e inferiores das portas.

– Inspeccione toda a mobília em segunda-mão antes de a comprar e trate-a com um produto para o caruncho antes de a trazer para casa, quer mostre ou não sinais de infestação.

 

41 Comentários para “Remoção de caruncho e fungos”

  • Antônio Celso de Andrade diz:
    Desculpem. Um erro no comentário anterior. Em 4 litros de agua usei foi 100ml de NITROSIN + 800ml de querosene. Outro detalhe. Estes cupins já me causaram um prejuízo de mais de R$ 4,000,00. Hoje com cartão de credito você tendo saldo (limite) as lojas te vedem tudo, pois o cartão é recebimento garantido. Comprei uma mesa de 1,80cm por 1 metro de largura toda de granito por R$369,00 dividido em 6 parcelas no cartão. Devagar eu chego lá.
    Abraços.
  • Antônio Celso de Andrade diz:
    Depois de 5 horas que dedetizei o quarto e alguns móveis e portais o cheiro continua forte, mas é mais do querosene. Liguei 3 ventiladores e a janela de 1,50cm está aberta. Estou entrando com duas máscaras rerpiratórias. Acho que vai demorar uns 3 dias para que eu possa entrar no quarto novamente.
    Abraços.
  • Antônio Celso de Andrade diz:
    Olá Amigos. Aqui em casa está em andamento a 65 dias a tentativa de eliminar por completo os carunchos. Como os móveis foram trocados. A estante me disseram que é MDF, o guarda roupas MDF mesas de granito, armário de aço no quarto e o quarto está indo sendo dedetizado sem as roupas dentro, e estou instalando telas de Nylon que não passam nem pernilongos nas janelas e porta de entrada os carunchos que ficavam escondidos de vez em quando aparecem um ali outro aqui. Devem estar procurando alimento. Mas pelo menos já consigo identificá-los. Lembrando que ainda que irei usar produtos mais fortes na casa inteira, assim que dedetizar portas e portais. E sempre que puder uma nova dedetização na casa inteira. Estou mantendo também aparelhos eletricos contra insetos sempre ligados. Sempre que eu tiver condições vou trocando os móveis para plastico, granito ou marmore, aço ou ferro,vidros evitando qualquer tipo de madeira, papeis dentro de pastas bem fechadas de plastico. Creio que levará ainda uns seis meses para realizar tudo e sempre manter a dedetização. Agora minha casa está mais organizada e a tendência é cada vez mais ficar mais limpa. Agora sobre contratar um especialista, só se ele dedetizar sempre e fizer um contrato de comparecer em minha casa pelo menos uma vez por semana. O que acho que desta forma sera impossível devido ao preço cobrado. Depois eu volto e conto como está a situação. Obrigado a todos.
  • Antônio Celso de Andrade diz:
    Não dou conta de trabalhar e nem posso, mas estou fazendo serviço de casa. Pois moro sozinho e o dinheiro é pouco. A preocupação chegou e os trabalhos quando vi os insetos carunchos ou cupins, pois não sei com qual inseto estou lidando. Se alguém reclama de trabalho vai ver o que é trabalho e preocupação quando conhecer os insetos carunchos ou cupis e tentar acabar com eles. Aqui em casa deu uma maneirada, mas como a praça está lotada, estão voando aos poucos para dentro de casa mesmo com janelas e portas fechadas. Vou tentar vender minha casa e comprar outra, mas não quero levar móveis de madeira. Se sobrar dinheiro da para fazer. Quando vejo um novo inseto entro em desespero. Já gastei muito dinheiro sem ter e estou devendo o banco.
    Abraços.
  • Antônio Celso de Andrade diz:
    Tudo neste mundo acabará. Sobrarão os Cupins, Porque são organizados. Rei, Rainha, soldados e operários. Minha casa está a venda, porém com o CUPIM ela é bem mais cara.
  • Antônio celso de Andrade diz:
    Depois de parafusar com parafuso e bucha o armário da aço, sobrou espaço dentro dele e ainda cabe muita roupa. Debaixo dele ficou um espaço vago. Cpmprei 4 ganchos de 15cm e parafusei com bucha debaixo dele. EM cada gancho cabe 5 cabides folgados. F só fechar com cortina, vidro, ou granito. Ficou uma especie de close. A novo guarda roupa e a comoda que comprei estão só ocupando espaço. Posso até vendêlos e acho é o que vou fazer. Em minha casa agora só tem a estante de MDF, e como vi no youtube uma reportagem de um especialisata mostrando que o caruncho come o MDF também assim que as condições o rapaz que trabalha com pedras disse que faz a estante de granito ou marmore. Acho ~terei só os portais e portas de madeira, que assim que tiver dinheiro vou repintá-los. Acho que eles não foram afetados mas mesmo assim vão sofrer umas três dedetizações com produtos fortes e perigosoos. Mas vou usar todos EPIs. Abraços.
  • Antônio Celso de Andrade diz:
    Olá Amigos. Estou de volta. Fiz uma boa limpeza dentro de casa eliminando todos os móveis. Dedetizei famos dizer por partes da casa mas acho que foi muito fraca, devo fazer novas dedetizações. Depois de conhecer os CUPINS, está mais fácil de encontrá-los pelo menos quando tentaram entrar dentro de casa. Acho que se conseguirem entrar dentro do pouco de móveis que está dentro de casa, dificilmente serão removidos. Pelo menos na minha opinião. Outra controversia que acontece para mim que não sou biológo é que a maioria das pesoas chamam os CUPINS de madeira seca de carunchos. Me parece que carunchos estão relacionados com os grãos como o feijão e outros grãos. Aqui eles destruiram todos os meus móveis. Retirei todos e fiz essas dedetizações por partes. Devo fazer várias completas, mas necessito comprar uma mascara respiratória mais adequada contra gases. Devido a ter indo varrendo eles para fora da casa e pareciam estar mortos, por duas vezes entram dentro de casa novamente. Mas me parece que estão sob controle. Ontem fiquei com muita raiva pois achava que não voltariam para dentro de casa. AO ver um bando tentando entrar dentro de casa fiquei apavorado. Como estava previsto umas duas dedetizações gerais e com produtos mais fortes, já estava na bomba de 5 litros a seguinte formula. 1 litro de alcool. de 7ooml de querosene, 1 litro de quimiocupim e 200ml de nitrosim. Não houve reação e nem explosão. Comecei a ddetizar por lado de fora da casa no chão perto da porta. Depois comecei a jogar nos vidros da janela. Não percebi que as janelas estavam abertas e o produto caiu cerc de 1/2 lireo dentro de casa, mais foi o suficiente para penetrar em toda casa de 75m2. O formol realmente é muito forte, para mim o produto ideal. Apenas uma boa máscara que vou olhar e usar os outros EPIS. Resultado do erro. Não deu para ficar dentro de casa. Tive que sair correndo e ir dormir em casa. Agora com minha pesquisas vou deixar uma explicação que o que está comendo a madeira que muitos chamam de caruncho é CUPIm mesmo. Segue a pesquisa igual a tantas outras.
    Cupim
    Os cupins são insetos sociais da Ordem Isoptera.
    Antigamente, algumas pessoas os chamavam erroneamente de formigas brancas. Mas na verdade eles não são nem parentes das formigas.
    Cupins pertencem a ordem Isoptera e formigas a ordem Hymenoptera (a mesma das abelhas).

    Características
    Olhando assim não parecem bichinhos tão destruidores.

    O cupim é pequeno, delicado, as patas minúsculas são finas, assim como as curtas antenas da cabeça grande.
    O comprimento total é no máximo 2,5 cm e às vezes menos de 5,5 mm.

    Alguns são claros, com a cabeça e as mandíbulas marrom-avermelhadas.

    Os cupins são também chamados termitas, e o seu ninho, cupinzeiro ou termiteiro.
    Os cupins são animais tropicais e vivem na África, Ásia, América e Austrália.
    Outras espécies de artrópodes também podem conviver com os cupins, por exemplo alguns pequenos besouros, miriápodes e moscas e por isso são chamados simbiontes.
    Embora várias pessoas achem os cupins parecidos com formigas, eles estão mais próximos das baratas.
    Uma sociedade de castas
    Como as abelhas e as formigas, o cupim é gregário.
    Organizou-se em uma sociedade de castas, com base na função que cada indivíduo desempenha, como buscar alimento, reprodução, botar ovos, defender o ninho, e outras.
    A especialização faz os indivíduos de uma colônia possuírem diferentes formas (morfologia diferenciada, polimorfismo), devidamente adaptadas à função que irão desempenhar. Desta maneira, um indivíduo especializado desempenha apenas um tipo de tarefa, fazendo com que exista uma completa interdependência entre os indivíduos de diferentes funções para a sobrevivência da colônia.
    Ao contrário da rainha do formigueiro, que se acasala uma vez só, e nunca mais vê o companheiro, a rainha dos cupins vive com o rei e põe aproximadamente 84 mil ovos por dia.
    Quando nascem, os cupins já se apresentam com a mesma forma do inseto adulto e o crescimento se dá por sucessivas trocas de pele.

    Exites castas não fixas e castas fixas.
    As castas não fixas são os estágios em desenvolvimento, ninfas, que servem como trabalhadores e, eventualmente, podem sofrer mudas para uma das castas fixas (operárias, soldados, reprodutores primários ou reprodutores secundários).
    Os membros das castas fixas não sofrem mudas adicionais. Operários e soldados podem ser vistos como imaturos ou como adultos estéreis.
    Os operários são devotados à construção do ninho, alimentação das larvas, alimentação do rei e da rainha e forra–geamento de matéria vegetal.
    Os soldados protegem a colônia de ataques de invasores. Suas cabeças modificadas são usadas para segurar os inimigos com as grandes mandíbulas (soldados mandibulados) ou esguichar substâncias nocivas ou pegajosas de uma glândula na frente da cabeça (soldados nasutos).
    Em algumas espécies, os soldados podem fazer as duas coisas.
    O rei e a rainha
    O rei e a rainha são a primeira casta de reprodutores da sociedade.
    A função da rainha é procriar.
    Quando inicia a postura, o abdome da rainha sofre uma hipertrofia, pois todos os ovos em desenvolvimento ficam dentro dela, aumentando de tamanho a medida que a fêmea aumenta sua capacidade de por ovos, com o passar dos meses. O abdome da fêmea pode crescer vários centímetros de comprimento, e ficar esbranqiçado.
    O macho permanece junto à fêmea, que necessita ser fecundada periodicamente e apresenta uma leve hipertrofia em seu abdome.
    Os ovos têm 3mm de comprimento e ficam incubados por duas semanas sob o cuidado dos cupins-operários.
    Dependendo da espécie de cupim, o casal real pode transitar livremente no ninho ou permanece confinado em uma câmara real, de onde jamais sairá.
    Ninfas
    Alimentam-se de resíduos regurgitados pelos operários por duas semanas após saírem dos ovos.
    Aleluias
    A outra casta de reprodutores é composta por adultos, que asseguram a continuação da espécie em caso da morte do rei ou da rainha.
    São os insetos de asa, também conhecidos como Siriri e Aleluia.
    As duas outras castas da sociedade, os soldados e os operários, são formadas por machos e fêmeas estéreis.
    No início do verão, casais de cupins jovens, sexuados, abandonam o antigo ninho para fundar novas colônias. São chamados aleluias.
    Voam e depois aos pares, no solo, escolhem um local para começar sua própria colônia.
    Embora eles subam cerca de 60m no ar, não se afastam mais do que 275m do cupinzeiro.
    Perdem as asas e se acasalam. A fêmea é a futura rainha, mas o seu corpo ainda é de um cupim normal.
    Dos ovos que porá, nascerão os operários que construirão o novo cupinzeiro.
    Eles se usam terra e detritos vegetais que grudados por uma mistura de cocô e saliva, ficam muito resistentes.
    A casta dos reprodutores alados é representativa dos indivíduos responsáveis pela reprodução.
    Por este motivo, esta casta é formada por indivíduos sexualmente definidos (machos e fêmeas), com o aparelho reprodutor desenvolvido. São conhecidos como siriris, siri-siris ou aleluias, que saem do ninho em um vôo de dispersão com o objetivo único de encontrar um local onde possam se reproduzir, formando outro ninho de cupins. Este fênomeno de dispersão é conhecido como revoada ou enxamagem e ocorre principalmente em épocas quentes e úmidas, normalmente no período da tarde, próximo ao anoitecer.
    A cor das asas pode variar de claras e transparentes a escuras.
    É através das nervuras presentes nas asas que se identificam as diferentes espécies de cupins. A coloração do corpo varia de um marrom claro ao preto, dependendo da espécie.
    Apresentam olhos compostos e algumas espécies também apresentam ocelos.
    Operários
    A casta dos operários é composta por indivíduos responsáveis por todas as funções rotineiras da colônia, como obtenção de alimento, alimentação de indivíduos de outras castas (inclusive o rei e a rainha) construção e conservação do ninho, eliminação de indivíduos adoecidos ou mortos, cuidados com os ovos…etc.
    Os operários esbranquiçados com a cabeça um pouquinho mais escura, e não tem olhos nem asas.
    São encontrados em grande número numa colônia.
    Soldados
    A função dos soldados é defender o cupinzeiro e os operários.
    Tem aquela mandíbula enorme, mas não conseguem mastigar – ela só serve pra luta.
    Como os operários, os soldados também são cegos e sem asas.
    São de corpo esbranquiçado ou amarelo clarinho e as cabeças são grandes e escuras com um par de mandíbulas grandes.
    Como armas, além da potente mandíbula e da cabeça dura e grande, os soldados de algumas espécies podem jogar secreções tóxicas ou muito grudentas, através da fontanela (um buraquinho na cabeça).
    O formato da cabeça e das mandíbulas dos soldados pode ajudar na identificação da espécie.
    As armas mais evoluídas são usadas pela casta de soldados dos cupins nasute, que têm ninho nas árvores. Em vez de mandíbulas em forma de foice, possuem um bico oco através do qual soltam um jato químico ácido que se torna viscoso quando exposto ao ar e cola nos insetos invasores.
    As mandíbulas dos soldados são tão grandes que precisam ser alimentados pelos operários. Porém, essas mandíbulas são muito eficientes.
    Algumas espécies possuem mandíbulas tão cortantes que são capazes de rasgar a cabeça de um inseto intruso, outras batem uma mandíbula na outra para fazer barulho.
    A influência do cupim no meio ambiente
    A rede criada pelas colônias de cupins influencia mais na população de animais que os grandes predadores ou os gigantes da região, como os elefantes e as girafas.
    A ação do cupim contribui para a produtividade do solo e estimula a produção vegetal.
    A distribuição dos cupinzeiros em uma área melhora a produtividade de todo o ecossistema.
    As plantas crescem mais rapidamente quando próximas a cupinzeiros, e menos quando ficam longe dos cupinzeiros.
    Os insetos distribuem nutrientes, como fósforo e nitrogênio, que beneficiam a fertilidade do solo.
    O cupim representa importante papel no equilibrio biológico, pois o cupim faz a manutenção do solo fértil nas grandes florestas, na medida em que digere e transforma em material fertilizante os troncos envelhecidos, ajudando na transformação e conservação dos elementos da natureza.
    O abdomen da rainha dilata-se muito por conter grande quantidade de ovos.
    Dessa forma, impedida de se locomover, ela permanece em sua cela, assistida por um exército de defensores e pelos operários.
    Embora muito semelhantes aos formigueiros em matéria de organização, os termiteiros (cupinzeiros) são diferentes na localização central da cela da rainha e no hermetismo.
    Comportamento dos Cupins
    As colônias de cupins podem ser completamente subterrâneas, parcialmente subterrâneas se elevando acima do solo (como os da foto ao lado), no interior de madeira morta ou no alto de árvores vivas, dependendo da espécie.
    Cupins Arborícolas
    Os cupins arborícolas são comuns no Brasil. São da espécie Nasutitermes.
    Normalmente vivem perto de matas, cerrados e caatingas.

    Cupins arborícolas se alimentam da madeira das árvores em que vivem, fazendo caminhos parecidos com os caminhos dos cupins do barro.
    As vezes esses cupins infestam casas de madeira, e fazem um bom estrago, atacando vigas internas dos telhados e sótãos. Seus caminhos podem ser vistos pelas paredes e enfraquecem madeira.
    O controle destes cupins começa com a identificação dos ninhos e a sua retirada. As vezes os ninhos nem estão na casa, podendo estar em alguma árvore próxima. Uma barreira química também pode ser feita.
    Cupins de Montículo
    Vivem em ambientes como as florestas tropicais úmidas, o cerrado e as savanas, da Costa Rica até as regiões centrais, e no sul do Brasil, Argentina e Paraguai.

    Esses montinhos (como os da foto acima) são cupinzeiros. Quando são muitos desvalorizam uma fazenda pelo fato de dificultarem o uso de máquinas agrícolas.
    Podem parecer com cogumelos, cilindros, cachos, ou outras formas, porque várias são as espécies de cupins que os constróem.
    A estrutura interna é comum a todos os cupinzeiros: uma câmara central serve de aposentos reais, outra é o depósito de comidas, uma terceira abriga as larvas, ligadas por corredores. Para se protejer das temperaturas altas e baixas o termiteiro é absolutamente hermético.
    Assim, se uma coluna de operários deixa o ninho à noite para buscar alimentos, a porta usada para a saída é fechada assim que eles voltam.
    Paradoxo
    Os cupins são um paradoxo. São fortes o suficiente para comer uma casa, mas seus corpos são macios, delicados e com tendência a desidratar.
    Já os soldados, que defendem a colônia, não conseguem nem se alimentar sozinhos.
    Alimentação do Cupim
    A alimentação básica dos cupins é a celulose encontrada nas plantas e na madeira, papel, etc.
    Outros materiais também podem ser destruídos pelo cupim, tais como plásticos, gesso, alvenaria, mas não se alimentam desses materiais – só estão procurandocelulose. Para o cupim conseguir digerir a celulose é ajudado por protozoários que vivem no seu estômago (simbiose).
    Os protozoários transformam a celulose em elemento nutriente que é então absorvido pelo organismo do cupim. Os cupins da colônia que morrem são comidos pelos outros (tudo é proteina…).
    O cupim do touro
    A corcunda do touro (como o da foto ao lado) também recebe o nome de cupim, talvez por se assemelhar com os ninhos de cupins de montículos.
    Por ser entranhado de gordura, é uma carne muito apreciada.
    Enxameamento
    Todos os reprodutores adultos (siriris ou aleluias) saem na mesma hora, na primavera e no outono.
    Os operários os ajudam a se movimentar por entre os túneis até as saídas. Como voam muito mal, planam por poucos metros e logo caem no chão.
    Após os curtos vôos, os reprodutores perdem suas asas e iniciam com seus parceiros o processo de acasalamento.
    O par formado entoca-se na madeira, iniciando sua própria colônia como rei e rainha. O ciclo de vida repete-se quando a nova rainha deposita seus ovos, que serão ninfas, soldados, operários e reprodutores.
    Formação de uma nova colônia
    A maior parte das formas aladas irá morrer por serem atacadas por predadores (formigas, pássaros, morcegos, etc), por sofrerem com mudanças climáticas ou por não encontrarem o par ou um local seguro para fazer o ninho.
    O desenvolvimento inicial da colônia é lento. A rainha coloca poucos ovos no começo e no primeiro ano, uma colônia de cupins subterrâneos pode ter cerca de 75 indivíduos apenas, estando ainda muito frágil.
    A formação de uma nova colônia, através do isolamento, acontece quando uma colônia identifica uma nova fonte de alimento e uma sub-colônia é formada para explorar esta nova fonte alimentar. Se o caminho entre a colônia principal e a colônia secundária for quebrado, a população isolada pode então dar origem às formas reprodutoras, geradas através dos operários funcionais e ninfas.
    Localização
    Estes insetos existem em quase todo o mundo, geralmente em áreas tropicais e temperadas.
    Conhece-se mais de 2.200 espécies de cupins, 200 delas brasileiras.
    Os cupins das casas vivem na madeira e dela se alimentam. Constróem o termiteiro nos móveis e no madeiramento das construções.
    Já os cupins-broca das árvores fazem o termiteiro em árvores verdes, que eles acabam por destruir.
    No Brasil são comuns os cupins domésticos, enquadrados no gênero Coptotermes testaceus.
    Dentro das casas eles escolhem lugares úmidos ficarem. Quando saem em busca de papéis ou objetos de madeira vão através de galerias e túneis, sem serem vistos.
    A gentesó nota que eles estão atacando os móveis quando vê aquelefarelinho de madeiraembaixo dos móveis.
    Os que vivem na madeira verde são conhecidos também como brocas, porque fazem furinhos parecidoscom o furo da ferramenta de marcenaria.
    Em alguns casos torna-se necessário fazer uma descupinização, pois o cupim pode ser um inseto bastante nocivo quando a infestação é muito grande, podendo causar prejuízos a móveis e imóveis.
    Neste caso chame uma descupinizadora de sua confiança.
    Embora os cupins soldados sejam geralmente cegos, são muito bem equipados para trabalhar na escuridão do nínho. Têm bom olfato capacidade de sentir vibrações.
    Em relação à longevidade dos cupins, o rei e a rainha podem viver até 30 anos. Durante todo o período de vida, a rainha irá colocar ovos e, para isso, necessita de acasalamento frequente do rei. A colônia como um todo, no entanto, pode viver para sempre uma vez que se o rei ou a rainha morrerem ou adoecerem, são prontamente substituídos.
    Um cupim nasute soldado (ao lado) em posição de luta enfrenta o inimigo. Contraindo os músculos da mandíbula, o cupim esguicha uma secreção química grudenta.
    Os cupins, encontrados nos climas quentes, fazem tudo em grande escala. Os cupinzeiros podem chegar a 9m de altura, muitas vezes com uma profundidade de 2 a 3m, e as colônias geralmente tem milhões de habitantes.
    No centro do cupinzeiro fica a câmara real central, onde a rainha — com 15cm de comprimento e cerca de seis mil vezes mais pesada que seu companheiro ou subordinados — bota milhares de ovos por dia.
    Ela é auxiliada pelo companheiro e pelas operárias estéreis de um dos sexos ou de ambos.
    O cupinzeiro também contém depósitos e viveiros. Tudo é mantido úmido e a uma temperatura quase constante por um complexo sistema de refrigeração, constituído de uma rede de câmaras e passagens.
    Os cupins africanos gigantes que cultivam fungos constróem cupinzeiros com bolinhas de barro seco têm jardins, onde os cupins cultivam fungos dos quais se alimentam (algumas formigas também cultivam fungos). Os fungos são cultivados sobre uma base de excrementos misturados com um pouco de madeira morta, recolhida nos arredores do cupinzeiro.
    Os depósitos de alimentos ficam na parte de cima do cupinzeiro.
    Em baixo do jardim fica a câmara real e os viveiros, e no nível mais em baixo há um porão úmido, utilizado como fonte de material de construção.
    O vapor d’água produzido pela respiração de milhões de cupins condensa-se e pinga constantemente pelo chão, mantendo o porão úmido.
    Comunicação
    A comunicação dos cupins é feita através da troca de feromônios. Essa troca dá-se através da troca de alimentos e secreções corporais e isso geralmente acontece pelas fezes. ou seja, do anus para a boca (trofalaxia).
    Estou com 53 anos. Já são creio eu uns 90 dias tomando todas as providências que reduziu bastante ou quase elimei esses cupins dentro de casa. Enquanto eu não fizer essas duas dedetizações completas com o formol não estarei satisfeito. Agora gastei muito dinheiro que não tinha. Estou super estressado com essa praga, mas pelo menos tenho consciência do que estou lidando que é bastante complicado e uma simples dedetrização não resolveria e perderia mais dinheiro. Se algum penetrou dentro de alguma madeira vou saber só quando começar a aparecer as fezes. O importante é que não desiste. Não recomendo ninguem a usar o formol e nem o Nitrossim, apesar de que para mim se eusar o formol adequadamente vou conseguir eliminá-los. Não tenho condições de pagar um especialista. Não façam o que estou fazendo é muito perigoso. O Formol é muito forte. Vocês se observarem meus comentários vocês irão notar como essa paraga deixa a gente totalmente apavorado, confuso, stressado e a gente sempre muda de opiniões e não quer e não pode desistir.
    Abraços a todos.

  • Antônio Celso de Andrade. diz:
    Esqueci de digitar no último comentário que cloquei um litro de formol, e o interessante. O cheiro que apareceu e tive que sair de casa foi só do formol. Formol é cancerígeno se não tomarmos as precauções devidas.
  • Antônio Celso de Andrade diz:
    Olá Amigos. O erro de jogar formol+Nitrosin+alcool e querosene limpou a casa inteira, Nem sinal de CUPIM, nem preto nem amarelo. Faltam 3 dedetizações nas proporções certas sem usar água. Só para terem uma idéia do formol. Hoje joguei do lado de fora da porta minha de dentrada da sala 100ml, 50 de um lado e 50ml do outro lado. Foi só abrir a porta para entrar e cheiro do formol já tinha penetrado dentro de casa. Acho comprando a mascara respiratória ideal contra gases e vapores e usando os EPIs certos tomando todos os cuidados, irei conseguir eliminar os que restaram dentro de casa. Falta dedetizar uma parcial nos portais que vai atigir a casa inteira e vai ser rápido e vou sair de casa uns dois dias. Depois de 8 em 8 dias mais duas completas. Novamente não recomendo ninguém a fazer o que estou fazendo. Comecei do jeito que pensei, e foi imprevisto. Depois vou dizer o que faria em tudo desde o início se fosse começar a tentar eliminar estes cupins de madeira hoje. Destruiram todos meus móveis de madeira. Pois achava que o pozinho que caia era normal. Relamente é uma praga difícil de ser vencida, mais acho que achei a formula. Mas é lógico como é uma praga posso pegá-la de novo. Mas será bem mais fácil. Abraços. Novamente não façam o que estou fazendo.
  • Antônio Celso de Andrade diz:
    Olá Amigos.
    Depois de uns 95 dias pesquisando e lutando contra a infestação dos cupins de madeira e já ter gasto muito dinheiro e tempo, vou fazer o que nenhum dedetizar faz. Vou aproveitar o erro que cometido ao dedetizar do lado externo da casa com uma bomba de 5 litros contendo mais ou menos esta formula criada por mim, que estava preparada para dedetizar dentro de casa. A formula 2 litros de alccol, 100 ou 200ml de NITROSIN, 1 litro de formol, uns 1,500ml de querosene. O erro eu já citei em comentários anteriores que foi: achando que estava dedetizando somente do lado externo da porta pois uns cupin que tinha varido para fora da casa se acasalaram reproduziram e queriam invadir minha casa por duas vezes. Na última como disse a formula já estava preparada e não quis usar água, Usei alccol 54º no lugar. Ao centarem invadir percebi um correndo na parede em sentido lado de fora da casa, onde se encontrava um grupo destes cupins quase entrando pelas frestas da porta. Desculpe, a formula faltava acrescentar o formol. Fui correndo no escuro mesmo peguei o formol e joguei dentro da bomba de 5 litros com os outros produtos. Vesti todos EPIS. e comecei jogar em cima do grupo e de um lado para o outro. Achando que a janela da sala estava fechada joguei nela, mas como estava um pouco escuro e a janela é de vidro caiu mais ou menos de 500ml a 800ml dentro de casa. Após acabar com a formula dentro da bomba, cerca de 5 minutos após a dedetização e a casa inteira, inclusive o último comodo que era o banheiro percebi um cheiro muito forte somente do formol. Mesmo com muita dificuldade deu para pegar alguns medicamentos, a carteira com documentos e sai correndo e fui dormir na casa de minha mãe. No dia seguinte retornei e ainda tinha um pouco do cheiro do formol. Hoje pensando melhor e como já sabia que o formol é fortíssimo decidi. Não posso gastar mais e além do mais está demorando muito. Vou fazer o seguinte. Comprar 5 litros do formol puro. Preparar umas vasilhas de plástico acima de 2 litros deixá-las debaixos de todos os portais, uma pequena dentro do guarda roupas vazio, e Jogar 1/2 litro em cada vaso de cada banheiro. Um pouco dentro da vasilha dentro do guarda roupa, e 1/2 litro dentro das vasilhas de cada portal, e uns 200ml no piso de cada comodo. Depois como diz o ditado é pernas para quem tem. Espero jogar os 5 litros de formol no máximo em 5 minutos. Não esquecendo de desligar a energia, retirar todas as roupas para não serem contaminadas pelo formol, proteger eletrodomésticos com lona, dentre outras medidas. Depois d 8 a 10 dias retorno para casa visto todos EPIS, e tento entrar dentro de casa. Se não der saio de novo e espero mais uns 2 ou 4 dias. Um detalhe que gosto sempre de deixar bem claro. Não façam experiências com produtos químicos, inclusive misturas que não foram testadas. E naõ façam dedetizações como estou fazendo, é muito perigoso. Comigo até agora não aconteceu nada. Mas não sei o que pode acontecer no futuro, apesar de tomar todos os cuidaddos e os produtos não terem explodidos.
    Se ao retornar para casa e sentir o cheiro do formol é porque deu certo, não corri perigo em dedetizar, porque o formol solta vapores e gases muito toxicos. E vamos ver se apareceu algum bichinho chamdo cupim de madeira. Ou se morreram dentro dos portais. Agora como diz o especialista do site sempre devemos ficar vigilantes com esses insetos que a fêmea bota 84 mil ovos por dia. Realmente é guerra. E aqui em casa é guerra química. Com proteção ao meu favor.
    Abraços a todos. Daqui uns dias eu volto se DEUS quiser. Novamente não façam o que eu faço. Sou um aventureiro.
  • Antônio Celso de Andrade diz:
    Olá Amigos. Estou de volta e ,ais animado. No último ´sabado dedetizei com o produto que eu tanto desejava. O Puro Fprmol. Peparei tudo antes. Poertais vedados a muito tempo com fita adesiva crepe 5cm. Uma cadeira debaixo de cada portao, são 5 portais contando dos 2 lados 10. Uma vasilha de 2 litros mais ou menos para deixar debaixo de cada portal com uns 1/2 litro do formol. 3 Ventiladores çidados 2 no quarto 1 na sala,¨6 litros do puro formol colocado 1 litro em cada recipiente para jogar para cair nos pórtais( alisários por gravidade. Vesti os EPIs, 2 mascaras de algodão por debixo da máscara contra produtos químicos. Resumindo comecei a jogar nos 3 portais perto do banheiro. Ao jogar o formol que estava dentro de um litro de alccol quase afixiei. Mas tranquei a respiração, joguei 1 litro que estava dentro do recipiente de alccol, boa vazão. Saí depressa e joguei mos outros 2 depois. Saí correndo e joguei nos 2 da sala, saí correndo e joguei nos dois do outro quarto. Joguei um pouco dentro de cada vasilha que já estava preparada e o cheiro era insuportável e saí correndo, as janelas já estavam trancadas e tranquei a porta de saída. Fui passar uns dias na casa de minha mãe. No dia 03/03/2015 voltei a minha casa para ver como estava o cheiro do formol. Estava igual ou bem pior. Vesti os EPIS, e entrei para abrir as três janelas. Só consegui abrir 2. Saí dei umas voltas no quarteirão, vesti os EPIs, novamente e abri a última janela. Os ventiladores continuaram ligados e voltei para casa de minha mãe. Hoje 04/03/2015 voltei para minha casa o o cheiro estava brando. Joguei bastante agua do lado fora para dentro da casa. Quando deu para entrar entrei e comecei a limpeza com rodo pano alguns detergentes e aguá. Agora o quarto que vou dormir não tem nenhum cheiro do formo. Um detalhe, como faltam algumas dedetizações completas, vou comprar a mascara contra gases e vapores, pois é o que o formol proporciona. E preparar com mais cuidado o que tenho que levar para casa de minha mãe. Resultado da dedetização. Encontrei dentro do último quarto que os pórtais não haviam sido sofrido nenhuma dedetização e encontrei 4 cupins pequenos. Pareciam que estavam eram fritos ou asados. Mas como esse inimigo é invisivil e no meu caso é uma infestação, vou fazer novamente o mesmo processo na proxima semana, porém mais aperfeiçoado e usar a mascara contra gases e vapores para suportar melhor e tampar melhor o rosto. Acho que ainda falta muito, mas o importante é não desistir. Acho que estou no caminho certo, porém como gosto de frisar não recomendo a ninguém a fazer o que eu estou fazendo. Abraços.
  • Antônio Celso de Andrade diz:
    Olá Amigos. Na próxima dedetização em que os alisárioos dos portais estarão ainda vedados, para manter o produto por mais tempo dentro dos portais. Devo usar a seguinte formula. Um pouco a mais do Nitrosin, querosene que penetra mais dentro da madeira, e um pouco do formol. O NITROSIN vem escrito em seu rótulo altamente canceríceno mais não deixa quase cheiro algum. Para mim que não sou químico o Nitrosin pode ser até mais perigoso devido a não deixar cheiro.. O querosene penetra mais dentro da madeira e dura uns 7 dias. Esta formula eu já usei e na mistura dos 3 produtos naõ ocorreu reação explosiva nenhuma. A fórmula do formol vem escrito na embalagem de triangulo. H, H , o. Não sei se é hidrogênio. Com relação a ser cancerígeno, o cigarro também não é. Aqui em minha cidade em Itaúna MG, não se pode fumar perto de pessoas que não fumam. Ao estar passando uns dias com minha mãe para evitar o cheiro. gás e vapores do formol, minha mãe andou comendo na festa na casa de minha irmã e no dia seguinte andou vomtando. Ao limpar o seu vômito, tive que arredar o seu sofá. Ao arredá-lo vi as fezes de caruncho debaixo do sofá e avisei a todos da família sobre o cupim que já estava presente, se já naõ estiver espalhado por outros móveis. Mas como sempre não deram a menor bola para minhas informações. Uma coisa que eu recomendo que ao perceberem o pozinho(fezes é: Não jogue nehum produto sem antes retirar os móveis de dentro de casa. Pode asanhá-los e elss se espalharem por toda casa rapidamente. No meu caso não sei se já dissse em meus comentários, foi por um acaso em que joguei um produto relativamente fraco que foi o aguarás. Não conhecia o inseto caruncho(CUPIM de madeira). Mas acho que retirei todos os móveis antes de jogar produtos como o querosene. Foi menos infestante. Minhas opiniões são de carater informativo sem querer beneficiar qualquer tipo de produto. Vejam o que achei sobre o formo, e tomei todas as medidas necessárias para que minhas roupas que já tinham sido lavadas umas três vezes até em uma lavanderia profissional. Mesmo assim andou ocorrendo imprevisto e a correria foi muito e esqueci dentre outras roupas dentro da casa dedetizada. Foram imediatamente lavadas novamente. Sobre os CUPINS, ainda falta muita informação. Pesquise bastante sobre esta praga que me caussou preju´zos enormes. Vou deixar o que achei sobre o formol e como sempre com a fonte de onde achei. Estou passando por situações financeiras complicadas. Se minhas informações te ajudam, peço sua caridade em doar o valor que quiser em minha conta no Banco Agência 1889-9 conta 6723-7. Para me ajudar em meus tramentos médicos, que já tenho a mais de dez anos, e que são incurávesis e o que pioraram depois que comecei a tentar eliminar os CUPINS de MADEIRA> Deixo a informaçõo sobre o formol, muito eficiente. Mas eu não posso recomendar a nehuma pessoa a fazer o mesmo que estou fazendo. Abraços a todos. Informaçõe sobre o formol. Vi em um bçog que estão usando Nitrogênio e outro gás na eliminação desta e outras pragas. Se alguém souber de mais detalhes escreva aqui neste site. Este site já me ajudou bastante. Fica aí as informações do formol.InfoEscola » Química » Compostos Químicos »
    Formol

    Por Marina Martinez
    Soluções de formaldeído gasoso dissolvido em água são chamadas de formol (O formaldeído se dissolve em água a 37%). Este composto orgânico é altamente tóxico e tem uma vasta gama de aplicações. É usado como desinfetante (mata a maioria das bactérias), conservante (muito usado no embalsamento de cadáveres), na fabricação de resinas sintéticas, tintas, plásticos, espelhos, vidros, cosméticos e até mesmo em explosivos. O formaldeído é usado para fazer vários produtos químicos, incluindo produtos de higiene pessoal como o creme dental.

    Devido a sua toxicidade, o formol causa diversas reações maléficas no corpo humano quando ingerido, inalado ou quando entra em contato com a pele. É irritante para os olhos, nariz, garganta e pulmões e pode causar: reações cutâneas, infecções de ouvido, dores de cabeça, depressão, asma, dores nas articulações, tonturas, confusão mental, náuseas, desorientação, flebite, fadiga, vômitos, distúrbios do sono, laringite, entre outros. Além disso, o formaldeído é considerado um agente cancerígeno para os seres humanos.
    Quando o formol é inalado pode causar no indivíduo dor de garganta, tosse e falta de ar. Também irá provocar irritação no trato respiratório. Concentrações entre 25 a 30 ppm (partes por milhão) causa lesões graves no trato respiratório levando ao edema pulmonar e pneumonia. Em altas concentrações pode ser fatal. Em caso de inalação, recomenda-se levar a vítima para um local bem arejado. Se esta não estiver mais respirando, é necessário fazer respiração artificial. Caso a vítima respire com dificuldade, deve-se consultar um médico imediatamente.
    Se ingerido o formol pode causar dor abdominal intensa, náuseas, vômitos violentos, dor de cabeça e diarréia. Concentrações maiores provocam a queda da temperatura corporal, dor no aparelho digestivo, respiração superficial, pulso fraco, inconsciência e até mesmo levar a morte. Neste caso, não deve-se provocar o vômito na vítima, uma vez que este poderá ocorrer espontaneamente e não deve ser evitado. Deitar o paciente de lado também é recomendado para evitar que a vítima aspire resíduos.
    Em contato com a pele este composto tóxico provoca irritação, vermelhidão, dor intensa e queimaduras. Se absorvido pela pele, o formol provoca sintomas semelhantes aos da ingestão. Recomenda-se lavar a área afetada pelo formol imediatamente com água em abundância e sabão.
    Infelizmente é difícil evitar qualquer exposição ao formaldeído porque ele está presente no ar (geralmente abaixo de 0,03 ppm). Porém, para a maioria das pessoas exposição de baixo nível (até 0,1 ppm) não causa quaisquer problemas. Alguns métodos para evitar ou minimizar a exposição a altos níveis de formaldeído são:
    • Usar roupas feitas com algodão, nylon, acrílico e poliéster, pois estes tecidos contêm menos formaldeído e são geralmente bem tolerados por indivíduos sensíveis.
    • Lavar roupas novas antes de usar.
    • Para reduzir o teor de formaldeído no ar, recomenda-se aumentar a ventilação em ambientes internos através da abertura de portas e janelas ou instalação de exaustores nas áreas fechadas.
    • É muito importante ler os rótulos dos produtos cosméticos antes de utilizá-los, para ver se estes possuem formol em suas composições.

  • Antônio Celso de Andrade diz:
    Uma internauta deu a seguinte sugestão para retirar manchas de caruncho:keilla diz:

    coloque a roupa de molho no vinagre. Em minha mistura de produtos que não deu errado nada e nem reação a não ser com detergentes, vou experimentar no lugar d 1 litro de alccol vou colocar 1,5 de vinagre. Se vinagre elimina manchas deve ajudar a retirar os insetos dos portais. Agora que o vinagre e fedorento e. Acho que esta mistura pode dar certo. Obs . Como sempre não façam o que fiz nem estou fazendo.

  • Antônio Celso de Andrade diz:
    Hoje 19/03/2015 ao receber uma encomenda de um extrato de cama de casal, como sempre dividido em 6 vezes, e didiculdades em encontrar quem o faria bem feito e madeira mais resistente e com um eucatex furadinho para proteger o colchão. Colchão que ainda vai demorar para comprar. Eu lhe contei sobre a infestação de CUPINS de madeira que estou sofrendo. E Ele me perguntou: seu casamento acabou. Eu disse se eu fosse casado acho que dependendo das circunsancias acho que tinha acabado. Pois la se vão já quase 5 meses na luta contra este inseto. Pode destruir uma união estável ou até outros relacionamentos. É muito difícil controlar esta praga. Eu tinha dado um prazo para recuperar as perdas de 6 meses. Já mudei de idéia, acho que necessito até dezembro ou seja umas 16 dedetizações, e não sei se vou controlar além de outras medidas. Perdi quase tudo e estou reconstruindo e precavendo contra possíveis infestações. Como esta escrito no site que tanto me ajudou. É muito despendioso e principalmente para quem mora sozinho é deficiente e renda mensal não é muito boa. Mais o importante é não desistir estudar muito sobre o assunto, trocar idéias com outras pessoas. Necessito ainda de muito estudo que muitas pessoas chamam de caruncho. Com tantos problemas diárias da vida,mais esta infestação. Me levou ao desepero me aumentando minha depressão, dores imensas do reumatismo e consequências na pressão arterial. Na minha opinião émuito di´ficil eliminar este inseto que é ao mesmo tempo frágil, mas como vivem em comunidades e uma hierarguia muito bem organizada. Agora meus amigos não desistam. DEUS disse o homem dominará a terra e os animais. Ore ou reze sempre o Salmo 90 ou 91. O que fala das pragas e DEUS te ajudará. Estou a quase seis meses e não vou desistir e como o especilaista do site disse, ficar atento e fazer corretamente se precavendo contra os possíveis intoxicações com os produtos que uso. Como sempre não façam o que eu fiz, é muito arriscado. Procure orientação de uma empresa idônea. Agora já te adianto como experiência própia. Vai ser muito demorado, mas não desista. Desistir é covardia. Abraços a todos e fiquem sempre com DEUS. Não desejo o que estou passando para nínguem. Necessito de sua ajuda. Deposite o valor que puder na agência 1889-9 conta 6723-7 no Bradessco isto é se minhas sugestões te ajudou pelo menos um pouco. Abraços a todos.
  • An^tônio Celso de Andrade diz:
    Olá Amigos. Fiz mais uma pesquisa do formol. Tem um cupinicida que orienta a misturar o produto orgânico como o querosene. Veja sobre o formol. Não recomendo a ninguém a usar, Veja a pesquisa,
    Aldeído Fórmico – Curta e Compartilhe!

    Por André Luis Silva da Silva

    A função orgânica aldeído é caracterizada pela presença de um grupo (–CHO), chamado aldoxila. Dentre o vasto número de compostos dessa natureza, aquele de menor peso molecular possível, recebe o nome de aldeído fórmico, de formaldeído ou de formol, e apresenta nomenclatura oficial, segundo a IUPAC, de metanol. A fórmula molecular desse aldeído é HCHO. Sua fórmula estrutural é mostrada abaixo, na qual pode ser observada sua polaridade, uma vez que a região do átomo de oxigênio polariza a carga negativa da molécula.
    O formaldeído é um gás incolor nas Condições Normais de Temperatura e Pressão (CNTP), apresenta odor irritante e elevada hidrossolubilidade, sendo também solúvel na maior parte dos solventes orgânicos mais corriqueiros, o que pode ser explicado devido à sua polaridade. Em solução aquosa, que atinge uma concentração máxima de 40% (40g do composto para cada 100g de solução), possui o nome usual de formol ou formalina. Pode se converter um uma nuvem de vapor a baixas temperaturas e é facilmente oxidável pela ação da luz ou do ar atmosférico.
    O aldeído fórmico foi descoberto acidentalmente em 1867 pelo químico alemão Hoffmann, e ainda hoje é sintetizado pelo mesmo método da oxidação utilizado por Hoffmann: a oxidação catalítica do metanol.
    Soluções desse composto de concentração maior de 40% levam a um polímero que precipita sob a forma de um sólido branco pulverizado, conhecido como trioximetileno ou metaformaldeído, propriedade essa que deu origem a algumas de suas aplicações industriais. A partir de soluções muito diluídas possui aplicação doméstica como desinfetante forte devido a seu efeito bactericida. Entretanto, “o formol é tóxico quando ingerido, inalado ou quando entra em contato com a pele, por via intravenosa, intraperitoneal ou subcutânea. Em concentrações de 20 ppm (partes por milhão) no ar causa rapidamente irritação nos olhos. Sob a forma de gás é mais perigoso do que em estado de vapor”1.
    Em relação à sua excreção do organismo humano, observa-se que “devido à rápida conversão do formaldeído a ácido fórmico e a sua subsequente incorporação nos constituintes celulares, a excreção não aparenta ser um factor de toxicidade do formaldeído. O metabolismo do formaldeído a ácido fórmico ocorre em todos os tecidos do organismo como consequência da formação endógena de formaldeído.”2
    Na indústria possui aplicação como matéria prima de polímeros fenólicos, como o baquelite e a fórmica. Contudo, talvez a mais popular aplicabilidade do formol esteja em sua utilização no embalsamamento de peças e cadáveres, uma vez que proporciona firmeza a tecidos orgânicos e, como já fora mencionado, apresenta ação germicida. Aplicações industriais menos conhecidas são a confecção de borrachas sintéticas, o processo de endurecimento da gelatina e a síntese de algumas drogas e pesticidas.

    Referências:

    1. http://www1.inca.gov.br/conteudo_view.asp?ID=795

    2. Agency for Toxic Substances and Disease Registry (ATSDR), Toxicological Profile for Formaldehyde, U.S. Department of Health and Human Services, Public Health Services, 1999.

    RUSSELL, John B.; Química Geral vol.2, São Paulo: Pearson Education do Brasil, Makron Books, 1994.

  • Antômio Celso de Andrade diz:
    Agradeço sos donos dos site por term retirados do site meus comentários de alguns com mais de 1 mês de terem sido publixados. Entendo os motivos porque não sofreram moderações e deiso novo comentário, para suas moderações e peço que retirem em caso de mais de 15 não foram aprovaods retirarem dos site. Como relatei que apesar de ter trabalho amis de 20 como técnico em segurança do trabalho. e aqui teve uma infestação de CUPINS de madeira seca, que no Brasil a maioria doas pessoas como ainda não tiveram oportunidade de aprofunadrem neste asunrto e naõ saberem que isto nos causa granded despesas como relatato no site. Estou ainda na tentativa de eliminar por completo. Quando você toma todoas as providências e aparece um ou 4 CUPINS apoós dedetizar, eu fico frustado. Usei vários produtos no mercado e está sob controle, porém apesar de usar até prodtos perigosos mas tomando todas as prevenções em usar todos EPIS, para dedetizar, e vivemos em sociedade as pessoas devem ter cuidados com os produtos utilizados para que não atigem os vizinhos. O que no meu caso não prejudicou nenhum vizinho. Acho muito recomendavel procurarem bastantes infromações de especialistas se que passam de graça. Em alguns casos como omeu tive que jogar vparios móveis fora. O Produto Formol e muito forte. Hoje 30/04/2015 minha casa parece estar sob controle, mas estou ciente que o problema talvez não esteja solucionado, pois a infestação estã controlada. Passei muitas dificudades financeiras, e fiquei deseperado. Como disse o especialista dos site devemos estar sempre vigilante. Agora vou utilizar produtos menos tóxicos. Pois alguns matam pelo odor ou cheiro mas são perigosos e cancerícenos. Descobrei um produto que não vou citar seu nome pois nunca tive pretenção de fazer propaganda de nenhum produto. Como a situação parece sobb controle, mas inada falta mais providência vou fazer o seguinte, produtos não a base de água nos móveis, um produto em grãos semelhante ao da formicas que elesmesmos os CUPINS levam para o ninho. Um bom cupinicida misturado em água que vou misturar em alccol 54%, para não danificarem meus móveis e nem causar mais umidade do que já existe em algumas madeiras. Minha intenção é gratuita porque vive várias situações, e o mais importante é infrrmar e ajudar as pessoas, ignorante no assunto. Acho que precisamos de mais pesquisas sobre este assunto. Se a pessoa tem condições de procurar um especialista recomendo que o contrate. Faço um contrato pois vai demorar no mínimo uns seis meses para se obter um controle da situaçõ. Como já disse este inseto nos deixa confusos. Quando você acho que o elimininão reraparece alguns e é sinal que estão começando uma infestação. muito despendiosa. Depende de uma boa condição financeira, agir rapidamente e ficar sempre vigilante. Agora nunca desistir, se não eliminar pelo menos um controle. Se conseguirem eliminar será o ideal. Eu mesmo sendo deficente e tomado vários medicamentos estou tentando eliminálos, mas com muita segurança para não me contaminar com os produtos, não contaminar o solo, plantas e nem incomodar meus vizinhos. Abr~ços a todos. Reforço o meu pedido que caso ultrapasse os 15 dias para moderarem por favor retirem do site apesar que eu acho este site confiável. Abraços a todos. E que DEUS abençõe a todos. Data da Postagem dete comentário 30/04/2015.
  • Deixe um Comentário:

    Nome (obrigatório):
    Mail (não será publicado) (required):
    Website:
    Comentário (obrigatório):
    XHTML: Usted puede utilizar el siguiente: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

    Quero fazer uma pesquisa por:
    Nome : Email :