Reposição da caixa da alavanca seletora (Trambulador)

Essa carcaça serve de apoio aos dois rolamentos das árvores primária e secundária. Esses rolamentos devem sofrer uma compressão de 0,2 a 0,11 mm, valor esse determinado pela espessura da junta entre a carcaça da alavanca e a caixa.

Para se determinar o valor da espessura dessa junta mede-se a projecção dos rolamentos para fora da caixa e a profundidade de seus alojamentos na carcaça e assim consegue-se obter a espessura das juntas. Naturalmente, a medida dos rolamentos para fora e para dentro só pode ser bem aferida estando os mesmos bem alojados na carcaça, o que se consegue com leves pancadas de um martelo de plástico.

A figura mostra as medidas que se tem de tomar para cálculo da espessura da junta e da junta de papel. Todas as referências que são feitas a seguir dizem respeito a figura. Exemplo de cálculo:

  • Projeção do rolamento duplo para dentro (D) – 10,60 mm
  • Profundidade do alojamento na carcaça (C) – 10,30 mm
  • Diferença – 0,30 mm

Para compensar a diferença, a espessura da junta seria de 0,30 mm? Mas como deve haver uma tensão inicial sobre o rolamento duplo no valor de 0,02 a 0,11 mm, ou seja 0,05 mm em média, a espessura da junta será diminuída desse valor, ou seja 0,30 — 0,05 mm =0,25 mm.

Quanto ao rolamento da árvore primária, a tensão inicial deve ser a mesma, ou seja 0,05 em média.
Assim, se a profundidade do rolamento para dentro for de 0,18 mm, por exemplo, (medida E), a espessura da junta de papel (5), será de 0,18 mm + 0,05 mm o que dá 0,23 mm como resultado. Essa junta deve ser colocada junto ao rolamento bem concêntrica com este e antes da junta principal.

espessura-das-juntas-entre-a-caixa-da-alavanca-selectora-e-a-carcaca-da-caixa-de-mudancas

Determinadas as espessuras das juntas, coloca-se no lugar a caixa da alavanca, verificando-se antes se todas as hastes dos garfos estão em ponto morto. Depois de montada a caixa, verifica-se se todas as marchas se engrenam com facilidade e só então monta-se a transmissão no chassi.

Reposição da transmissão do volkswagen carocha – fusca

A reposição da transmissão se faz em ordem inversa a da retirada, observando-se os seguintes cuidados:

O uso do suporte VW 609 para o eixo traseiro facilita a operação. O conjunto é levado ao lugar com o macaco próprio, enquanto dois mecânicos, um de cada lado, repõem as trombetas nos braços da suspensão.

Os parafusos do suporte da transmissão devem ser bem lubrificados.

Apertam-se primeiramente as porcas sextavadas de fixação da parte dianteira e depois as porcas para fixação do suporte da caixa aos calços de borracha traseiros. Verificar se os parafusos no disco de acoplamento estão bem colocados em suas sedes na alavanca de seleção e na alavanca de comando de mudanças, e travá-los.

Na reposição das carcaças das caixas de redução dos utilitários, nos braços da suspensão, deve-se usar um grampo para firmar essas peças ao se colocarem os parafusos.




Uma resposta

  1. julio Responder

Deixar Comentário