Como Começar      Casas Seguras      Como Comprar      Dicas de Trabalho      Materiais      Poupança      Reparar Equipamentos

Download 3 Ebooks Grátis

Técnicas de Pintura

Procedimentos básicos de decoração de interiores

Para obter os melhores resultados, as superfícies a serem pintadas devem estar limpas, lisas e sem fissuras. Se o estuque estiver danificado e não houver reparação possível, pode ter de considerar a contratação de um profissional para o fazer. O estuque novo deve ser deixado a secar durante, pelo menos, quatro a cinco semanas, aplicando-se depois uma camada de base de tinta ou de cola branca diluída em água antes de a área poder ser pintada. Se usar uma emulsão à base de látex para estuque novo, a pintura pode ter lugar quase imediatamente. As superfícies da pladur devem levar uma demão inicial de tinta de base ou devem ser pintadas com uma camada fina de tinta de emulsão antes de ser aplicada a demão final. As rachas e fissuras no gesso devem ser tapadas com uma massa de enchimento para o efeito. Aplique-a para que fique ligeiramente saliente da superfície, depois passe a lixa quando estiver seca. Os riscos e rachas pequenos desaparecerão normalmente quando aplicar uma emulsão padrão. Tape os buracos maiores aplicando a massa de enchimento numa série de camadas, deixando cada uma secar antes de aplicar a seguinte. Se trabalhar em paredes que já foram pintadas, lave-as cuidadosamente com uma solução de detergente de uso geral, depois passe com água tépida e deixe secar. Passe ligeiramente a lixa pela superfície para fornecer uma base antes de aplicar uma nova camada de tinta. Limpe o tecto com uma vassoura e com detergente e água. Passe com água limpa. Raspe a tinta esfarelada ou desagregada com um raspador, depois passe ligeiramente a lixa e retire todos os vestígios de pó antes de aplicar um novo acabamento. Se houver bolor nas paredes, lave a zona com detergente e trate-a também com um fungicida antes de pintar. Se a zona ficar sem tratamento, as manchas vão aparecer rapidamente através da nova pintura. As casas mais antigas podem ter sido decoradas com pintura a têmpera, que é giz em pó misturado com água e cola. Antes de pintar por cima, limpe o pó e os detritos e aplique uma camada de base. Será ideal retirar todos os revestimentos de parede antes de pintar. Frequentemente, no entanto, as superfícies revestidos de papel podem ser pintadas com bons resultados. Não experimente pintar por cima de um revestimento de vinil: descasca facilmente deixando o papel à vista. Comece pelo fundo de cada tira e levante-a pelos cantos. Puxe o vinil firmemente na sua direcção e trabalhe para cima, retirando as maiores secções possíveis. Retire os pedaços que não conseguir arrancar com um raspador.

Algumas notas práticas

Use sempre óculos de protecção quando limpar tectos para evitar que o detergente lhe caia nos olhos. As casas mais antigas podem ter sido pintadas com tinta à base de chumbo. Tenha muito cuidado ao remover esta tinta. Nunca use pistola de ar quente para retirar a tinta à base de chumbo. Por segurança, use uma lixa húmida para reduzir ao mínimo o pó e use uma máscara.

Preparação

Comece por dar a si próprio espaço de manobra. Desimpeça a divisão de toda a mobília possível, guarde as peças decorativas e retire cortinados, prateleiras, espelhos e quadros. As peças de mobiliário de maiores dimensões devem ser mudadas para o meio da divisão e cobertas com panos para as proteger dos pingos de tinta. Use fita adesiva para proteger da tinta os interruptores e tomadas e cubra também os radiadores com panos. Os lençóis velhos são bons para cobrir o chão; devem ser evitados os plásticos, uma vez que é fácil escorregar nestes. Tenha todo o equipamento e ferramentas à mão, porque pode desperdiçar muito tempo se tiver de andar de um lado para o outro para os encontrar. Ajuda ter uma prancha sobre cavaletes para pôr as latas de tinta e as ferramentas mais pequenas em cima. Como alternativa, pode comprar um gancho de metal para segurar a lata de tinta.

Como limpar as almofadas

Uma almofada pode ser limpa da mesma forma do que um rolo, dependendo do tipo de tinta que se usa. No entanto, não a deixe ficar mergulhada em diluente ou em águajá que a almofada de fibra pode separar-se do suporte. Guarde a almofada numa posição vertical para secar.

Tinta texturada

Quando o tecto e as paredes têm superfícies rugosas ou desniveladas, tenha em consideração o uso de uma tinta texturada para esconder as irregularidades. As versões espessas da tinta de emulsão (látex) podem estragar os rolos de espuma, por isso são melhor aplicadas com um pincel ou rolo de pêlos densos. Pode comprar uma variedade de rolos concebidos para utilizar com este tipo de tinta de forma a criar padrões texturados como os diamantes e as riscas. Como desvantagem, a tinta texturada pode ser difícil de limpar e de tirar.

Paredes

Tal como no tecto, comece pelo canto mais iluminado da divisão, trabalhando de cima para baixo. Se for destro, comece pelo lado direito da parede, ou pelo esquerdo, se for canhoto. Quando utilizar um rolo, pinte tiras horizontais atravessando toda a parede, mas usando ainda a técnica do ziguezague, tenha cuidado ao misturá-las para evitar as marcas das junções. Com um pincel, pinte blocos verticais quadrados com cerca de 600 mm e complete toda a parede antes de fazer um intervalo.

Pintar paredes e tectos

Se tencionar pintar uma divisão completa, existe uma ordem lógica a seguir. A técnica básica é começar no topo e trabalhar em sentido descendente, com excepção das cornijas, que, se forem pintadas com uma cor diferente, terão de ser completadas numa fase mais avançada. Ao dividir um quarto em secções de trabalho, poderá realizar o trabalho, com mais eficiência e criará um mínimo de desordem e confusão.

Tectos

Por razões óbvias, comece pelo tecto para evitar que a tinta escorra pelas paredes acabadas de pintar. Depois, pinte as paredes e finalmente as madeiras, como as ombreiras de janelas e de portas. Os rodapés e os soalhos são os últimos da lista. A forma mais simples e rápida de pintar um tecto é com um rolo colocado num cabo extensível, permitindo-lhe ficar no chão durante a maior parte do trabalho. No entanto, tem de pintar primeiro as extremidades do tecto com um pincel, trabalhando em cima de um escadote. Se preferir estar mais perto do tecto, uma plataforma de trabalho é uma boa ideia. Por um orçamento razoável, pode alugar uma plataforma e cavaletes de suporte ou uma plataforma móvel com rodas com sistema de travagem que pode movimentar para onde quiser. Como alternativa, coloque uma prancha de madeira robusta entre dois escadotes. Se a pintura original for boa, lave cuidadosamente e deixe secar. Qualquer mancha deve ser tratada nesta fase com uma camada de subcapa. Primeiro, pinte uma risca à volta do perímetro do tecto com um pincel pequeno. Para tirar o máximo partido da luz disponível, comece por um canto perto de uma janela e trabalhe para o interior. Pinte riscas de uma parede à outra e depois novamente para trás, trabalhando rapidamente para que as extremidades não tenham tempo de secar. Se preferir um pincel a um rolo ou almofada, certifique-se de que este tem, pelo menos, 100 mm de largura. Use um pequeno pincel para pintar as áreas à volta de candeeiros e rosetas de tecto. Complete o trabalho numa só vez para evitar que as linhas da tinta seca sejam visíveis no final. Depois, aplique uma segunda demão quando a primeira estiver seca, excepto se usar um produto que seja para uma só demão.

Como pintar com almofadas

As almofadas tendem a aplicar uma camada mais fina do que os rolos e pincéis, mas estes dão melhores resultados e são excelentes para cobrir áreas grandes. As almofadas são normalmente vendidas com um tabuleiro próprio, mas pode deitar alguma tinta num tabuleiro de pintor. Se utilizar um tabuleiro especial para almofadas, passe a almofada por todo o rolo do tabuleiro. Como alternativa, passe-a pela secção menos funda do tabuleiro. Retire o excesso de tinta antes de começar. Mantenha a almofada em contacto com a parede e movimenta-a ligeiramente de forma a fazer linhas cruzadas.

Como limpar os tabuleiros

Uma forma simples de manter um tabuleiro de pintor limpo é forrá-lo com folha de alumínio antes de o usar, retirando-a e deitando-a fora quando tiver terminado. Limpe o rolo como se descreve, de acordo com o tipo de tinta utilizada e as instruções do fabricante.

Como usar um rolo

O rolo é a escolha normal para uma aplicação rápida. No entanto, não serve para cantos e arestas; terá de pintar essas áreas com um pincel pequeno antes de realizar a tarefa principal. Coloque o rolo no cabo. Depois, deite uma pequena quantidade de tinta no fundo do tabuleiro, mergulhe o rolo e role-o um pouco na secção mais elevada. Não molhe muito o rolo com tinta. Aplique a tinta em ziguezague, mantendo sempre o rolo em contacto com a superfície. Um erro comum é deixar o rolo rodar rapidamente quando termina uma secção. Isto deixa escapar uma chuva de tinta.

Algumas notas práticas:

Um rolo mais pequeno, com cerca de 100 mm de comprimento, é excelente para pintar portas e zonas semelhantes. Trabalhe uma parede de uma só vez para obter um aspecto mais profissional e sem manchas. Como limpar rolos: Passe primeiro o rolo por jornal para retirar o excesso de tinta. Depois, use água corrente para retirar as tintas de água e diluente para tintas de óleo. Neste último caso, lave com água e sabão e deixe secar.

Como limpar os pincéis

Retire primeiro o excesso de tinta raspando o pincel com uma espátula ou uma faca. Agua fria é tudo o que precisa para retirar as tintas de água; ponha simplesmente os pincéis por baixo de uma torneira e limpe-os com um pano. As tintas de óleo são mais difíceis de lavar. Deite petróleo ou diluente de tinta num frasco e mergulhe o pincel. Se fizer um furo a meio do cabo do pincel, passar um arame e mergulhar o pincel no diluente, os pêlos ficam limpos de todos os sedimentos que se vão depositando no fundo do frasco. Finalmente, limpe com água com sabão, depois enxagúe bem e seque com um pano.

Técnicas de pincel

Use um pedaço de madeira fino e liso para mexer a tinta, excepto se for uma tinta que não salpique. Deite cerca de um terço de uma lata para um recipiente, que será mais leve e fácil de manusear do que a lata. Mergulhe o pincel na tinta até cerca de um terço do comprimento dos pêlos e retire o excesso salpicando ligeiramente para dentro do recipiente. Comece no cimo da área de trabalho e dê pinceladas leves com linhas cruzadas para uma boa cobertura quando usar tintas de emulsão (látex). As tintas de emulsão podem secar rapidamente, deixando arestas duras.Trabalhe rapidamente para evitar isto. Dê pinceladas leves e no sentido ascendente. Quando der outra pincelada ao lado, as arestas da anterior desaparecerão. As tintas a óleo demoram mais a secar e requerem uma técnica diferente: comece por pintar uma série de linhas verticais, depois misture-as com um pincel quase seco. Isto deixa o trabalho perfeito.

Pincéis, rolos e almofadas

A tinta, quer seja tinta de água ou tinta de óleo, pode ser aplicada com pincéis, rolos e almofadas. Cada um tem as suas vantagens e desvantagens, mas todos têm o seu lugar na caixa de ferramentas do pintor. E importante aplicar as técnicas de utilização correctas para tirar o melhor partido do seu equipamento. Cuide das ferramentas, lavando-as e secando-as como se descreve, e estas durarão muito mais tempo.

Rachas grandes

Use um pincel para retirar o pó das rachas maiores antes de as encher, depois enxagúe e passe o pincel humedecido para obter uma melhor aderência.

Algumas notas práticas

Proteja a cabeça e use óculos se utilizar uma tinta de emulsão (látex) estandarziada num tecto. Como alternativa, use um tipo que não goteje para reduzir os pingos de tinta. Use cor para criar ilusões visuais na divisão. Um tom escuro no tecto parece reduzir a altura, enquanto um tom claro terá o efeito oposto. Uma cor escura nas paredes faz a divisão parecer mais pequena. Um tom mais claro cria uma ilusão de espaço.

Como pintar janelas, portas e escadas

As janelas e portas são elementos-chave na aparência do exterior de uma casa. A pintura lascada ou mal executada pode afastar potenciais compradores e cria geralmente uma má impressão. O planeamento pode ser tão importante como a própria pintura; discipline-se e siga técnicas de pintura testadas, de forma a dar à sua casa o melhor aspecto.

A sequência correcta de pintura

E tentador começar logo a pintar para acabar rapidamente a tarefa. No entanto, existem sequências lógicas para pintar janelas e portas, que simplificarão o processo e darão melhores resultados. Por exemplo, ao seguir as linhas de orientação para pintar uma porta apainelada, terá de juntar várias extremidades húmidas, deixando que a tinta se misture completamente antes de secar. Quando utilizar tintas brilhantes, trabalhe no sentido dos veios da madeira e, desde que as áreas a cobrir sejam realmente pequenas, tente terminar a tarefa numa só sessão.

Sequência correcta para pintar janelas

Quando pintar uma janela normal, mantenha-a bem aberta à medida que trabalha. Comece pelas réguas, seguidas pelos caixilhos que se abrem e, por fim, pinte a ombreira da janela. Com as janelas de guilhotina, terá de mover as secções para cima e para baixo para pintar os vários componentes. Pinte a parte de cima da janela de guilhotina primeiro e depois termine o resto desta secção. A seguir, concentre-se na parte de baixo e termine pela moldura exterior – tenha cuidado para não pingar tinta para o cordão da janela: é muito difícil de remover.

Algumas notas práticas:

Pinte as janelas no princípio do dia, para que fiquem suficientemente secas para serem fechadas bem à noite. Experimente pintar os degraus e os pés dos degraus em tons que combinem com a decoração geral ou utilize um efeito coordenado com stencils nos pés dos degraus e nas paredes.

Sequência para pintar portas

A sequência para pintar uma porta depende da sua construção. Existe um conjunto de regras para as portas lisas e outro para as portas com painéis. Complete uma porta lisa numa sessão, começando pelo canto superior esquerdo e terminando na parte inferior direita da porta.

Sequência para pintar escadas

Para cada fase, comece por cima e dirija-se para baixo. Comece pelo balaústre e pelo anteparo, seguido pelos pilares, parapeito e corrimão (se pintado). Se puser uma passadeira e não quiser pintar completamente os degraus, pinte apenas as partes que ficam à vista, não se esquecendo de que as duas faixas devem ficar 50 mm por baixo da passadeira. Continue com os rodapés e finalmente com a parte lateral das escadas.

3 Comentários para “Técnicas de Pintura”

  • Paulo Duarte diz:
    Preciso de lavar um tecto antes de pintar.
    Quero saber se existe uma ferramenta propria para lavar tectos?
  • minha filha irei mudar breve
  • minha filha irei mudar breve
  • Deixe um Comentário:

    Nome (obrigatório):
    Mail (não será publicado) (required):
    Website:
    Comentário (obrigatório):
    XHTML: Usted puede utilizar el siguiente: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

    Quero fazer uma pesquisa por: