Estrutura mecânica dos automóveis

A estrutura mecânica dos veículos obedece a quatro formas básicas:

  • Veículos com motor dianteiro e propulsão traseira;
  • Veículos com motor dianteiro e propulsão dianteira;
  • Veículos com motor traseiro e propulsão traseira;
  • Veículos com propulsão às quatro rodas.

Automóveis com motor dianteiro e propulsão traseira;

Os veículos do grupo dos automóveis com motor dianteiro e propulsão traseira usam a disposição dos órgãos motores em que se pode encontrar o motor e a caixa de velocidades estão situados à frente e que a partir desta o movimento é transmitido ao eixo traseiro por um veio munido de juntas articuladas, que permitem o movimento do eixo em relação à carroçaria. Através do eixo, o movimento é comunicado às rodas traseiras, que, neste caso, são as motrizes.

Esta é a disposição tradicional, e na sua origem encontra-se uma distribuição racional do peso, que confere ao veículo um bom comportamento em estrada, quer no que concerne à estabilidade de marcha quer às acelerações e travagens.

Automóveis com motor dianteiro e propulsão dianteira;

No grupo dos automóveis com motor dianteiro e propulsão dianteira incluem-se os veículos que possuem uma disposição em que se pode encontrar o motor, a caixa de velocidades e o diferencial estão situados na parte dianteira do veículo, sendo o movimento transmitido às rodas dianteiras por meio de semieixos com uniões articuladas. Com esta disposição, cada vez mais usada, fica simplificado o sistema de transmissão, pois se suprime o respectivo veio, com o que se consegue ainda maior simplicidade na transmissão e menor ocupação de espaço.

Automóveis com motor traseiro e propulsão traseira;

a disposição dos veículos do grupo dos automóveis com motor traseiro e propulsão traseira, em que o motor, a caixa de velocidades e o diferencial estão colocados na parte traseira, accionando as rodas traseiras. Em alguns casos, como acontece nos veículos desportivos, o motor situa-se à frente do eixo traseiro, no espaço destinado aos assentos desse lado, para aumentar a estabilidade, em consequência de uma melhor repartição do peso, que assim fica centrado no local ideal.




Deixar Comentário